Postagens

Sob o olhar da Maturidade

A maturidade nos trás novos olhares.
Passamos a enxergar diversos pontos de vista sobre um mesmo assunto. Nem sempre sob a ótica da razoabilidade, às vezes apenas para simples constatação.
O fato é que amadurecer é em sua essência, um despertar.
Não se culpe caso perceba o quanto estava enganada sobre o que pensava ou sobre si mesma. Até porque a culpa não trará mudanças, somente um peso desnecessário.
Vale mais a reflexão do que o arrependimento.
Pela análise do que fizemos, evitamos repetir os dissabores do passado. O que somos é a soma desses erros. Num emaranhado de acertos quase despercebidos, tamanho são os dedos que sempre apontam o que não deu certo.
Houve um tempo em que viver era mais simples, onde a pessoa nascia, crescia e morria sem tantas conjecturas disto ou daquilo.
Hoje, existe uma definição científica para cada sentimento, para cada aflição e não somos mais saudáveis e felizes por isso.
Vivemos numa teia de aplicativos tecnológicos, tentando elucidar por fora o que e…

Quer Casar Comigo?

Imagem
Eu não sou um par perfeito
Não sei falar inglês
Não faço tudo que poderia fazer
Não sei dizer as coisas que você quer ouvir
Não. Não quando você talvez precise...
Falo quando sinto,
Mas sou sincera
Admiro o pôr-do-sol
Ando de mãos dadas...
Curto música!
Talvez minha especialidade não seja a sua
Mas podemos unir alguma coisa
A minha imperfeição talvez precise da sua
Nada é eterno. Eu posso melhorar!
Não faço promessas... não tenho como cumprir!
Mas eu conheço alguns atalhos...
Posso fazer você sorrir!
Posso abrigar o seu corpo num abraço
Dar os beijos que você sonhar
Acordar de conchinha e sentir o seu calor
Talvez dure...
Ou talvez haja pedras no caminho
Podemos fazer castelos... podemos construir pontes
Todas  as pedras tem utilidade
Eu não tenho grana
Não tenho mais do que eu mesma para oferecer
Talvez você esteja precisando de mim
Alguém desprovido do mundo
Com necessidades especiais
Que quer segurar a sua mão
Que deseja seguir contigo...
Quer casar comigo?

Contrato

Imagem
Nossas cláusulas nunca foram da simplicidade.
Nunca foi apenas sentir.
Sempre vivemos de extremos...
O tudo e o nada, oito ou oitenta.
Vivemos na intensidade do que sentíamos,
Entre idas e vindas, entre subidas e descidas
Entre emoções.
Nossos contratos foram rompidos e refeitos
Num cadafalso de súmulas e adendos.
Fomos reformulando para não romper.
Fizemos contratos sem testemunhas...
Rasuramos linhas inteiras, retiramos vírgulas
Fomos intransigentes e exigentes.
Nossas cláusulas eram convenientes...
Fizemos contratos sem duração que permaneceram eternizados
Éramos transgressores.
Nossas direções se fundiam e se repudiavam
Extremos inteiros de sonhos, desejos e delírios.
Talvez tenhamos errado na súmula...
Talvez tenha sido o cartório...
Aquele tabelião não estava num bom dia!
Façamos um outro contrato...
Uma única cláusula, então!
Amar e amar somente... sem tantas preliminares
Mas com as exatas!
Num arroubo maravilhoso de um beijo
Para selar o único ato válido da vida
Que é somente, …

Tempo de Amar

Imagem
Há quem busque classificar o que sente
Há quem simplesmente apenas sinta
O amor que deveras finca
Não somente ao lado, mas dentro da gente!

Há quem veja o amor
Há quem sinta a primeira vista
Outros dizem que gera dor
E por sentir a dor, nunca insista.

O tempo passa sempre na vida
E o que fica na lembrança, eterniza
O amor que na mente inferniza

Pulsante é o que permanece
Nunca antes havia sentido
O amor que escolhe a gente
Unindo o que estava perdido!

Ego e Felicidade

E não foram felizes para sempre!
Nos desencontros premeditados.  Nos agressivos devaneios  Nas batalhas do ego. Não foram felizes devido aos mármores e granitos do banheiro... tão belos quanto frios! Não foram felizes pela falta de compaixão a dor do outro... insensíveis e egoístas, míopes admiradores do próprio umbigo.  Empenham-se num acirrado cabo de guerra. Vivem de extremos.  São presas fáceis de egos inflamados e cegos. Não foram felizes por terem objetivos diferentes. Por manterem a mesma postura diante de situações que se repetem.  Por insistirem em olhar em direções contrárias.   Por não estar a disposição do amor. Vale mais o debate, a cozinha gourmet... o novo carro, a conta bancária.  Vale mais o debate desgastante do que  aceitar o pedido de desculpas do outro.  É preferível ferir.  Não querer saber da saúde do outro porque é conveniente não saber.  E querer que o outro perdoe tudo é somente demarcação do poder. Não foram felizes para sempre nem poderiam... nunca o seriam…

Todas as vezes que amei você.

Imagem
Foi num abraço qualquer Num silêncio cheio  de palavras Numa troca de farpas. Foi numa praia no meio do nada Num caminhar de mãos dadas...
Foi numa noite de céu estrelado Numa madrugada de chuva fria Num deserto de distâncias Num momento em que  você sorria.
Foi entre ontem e amanhã Talvez seja hoje ou algum dia...
Foi num beijo mais sereno Numa entoada de melodia Foi numa dessas esquinas da vida Onde o sol faz moradia.
Foi num acaso, numa estradinha Onde a lua tem reflexo de prata E as estrelas são miudinhas.
Foi quando vi os seus olhos E senti sua alegria Nos batuques dentro do peito Onde o mundo é mais perfeito E a vida tem harmonia.
Foi assim... todas as vezes que amei você! Sem muito alarde ou simetria! Debaixo da árvore, em cima da pia...

Suposta Saudade...

Imagem
Tenho sentido uma suposta saudade
Daquilo que suponho deveria ter sido
Nos complexos reflexos irrefletidos
Daquilo que sonhamos viver.
Nos inversos versos incompreendidos
Que num inverso de sonhos esquecidos
Nunca saberemos dizer.
E uso de palavras esquisitas
Num desalinho de parágrafos vãos
Para que não entenda nas entrelinhas
As saudades tão suas quanto minhas
Que palavras  nunca lhe dirão.
Tenho sentido saudade de um som,
Antes presente; entre muitas noites e dias quentes
Um som de risada feliz que era a gente
Talvez nunca tenhamos ouvido isso
Talvez tenha sido somente ilusão
Coisas que a mente inventa
Para alegrar o coração.
Tenho sim, sentido saudades
Das supostas viagens que nunca faremos
Dos descasos, embaraços, distrações
Daqueles planos loucos e sem sentido,
Cheios de riscos e tentações
Talvez seja apenas um traço do triste fiasco
Que fomos eu e você...
Ou quem sabe seja  a mente,
Que traiçoeira, vem dizer...
Que tudo ainda insiste no inconsciente
Do que queríamos ser.
Essa su…