DESPEDIDA

"Hoje, me despeço da vida
chorando, num canto, abatida
querendo apenas morrer...
levo no peito a lembrança;
do teu riso feliz de criança
querendo a vida viver!
Vou-me despedaçada...
ferida, perdida, enlutada
como quem não soube perder.
Sentindo a alma traída,
sentindo a carne esmagada
por uma dor alucinada
que desatina e faz doer...
Espero encontrar na morte
sossego, quiçá a sorte
que aqui não encontrei"...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Por Um Fio