Futuros Delinquentes!

Anos atrás as crianças aprendiam Educação Moral e Cívica nas escolas. Acredito que esta matéria deveria voltar aos currículos escolares...
Visto que aprendia-se regras de conduta ética e também civil. Aprendia-se o Hino Nacional, respeito a Bandeira, às autoridades, ao patrimônio público.
Aprendia-se nas escolas o que hoje muitos pais tentam e não conseguem ensinar a seus filhos.
Hoje, cabe ao Estado alimentar o aluno... lembro do tempo em que a merenda escolar era pão com manteiga e ninguém reclamava disso. Hoje, o aluno conta com nutricionistas em algumas escolas e nada aprende, senão a degradar o patrimônio que a ele pertence.
Lamentável!
São escolas pichadas, com vidros quebrados, com alunos armados, agressivos e professores assustados...
O que estamos criando afinal? Futuros delinquentes? Creio que é isto...
Ir para a sala do diretor, há quinze anos atrás ainda era uma vergonha... hoje, é status!
É status ser o arruaçeiro, o que não leva desaforos para casa!
Creio piamente que está na EDUCAÇÃO o melhor remédio para nossa futura humanidade.
Não somente na educação escolar, mas também e conjuntamente na educação familiar. Quando pais e professores sentarem-se em prol de um único bem comum...
Quando a lan house deixar de ser a nova babá... quando os pais souberem exatamente com quem e onde seus filhos estão.
Vivemos num BIG BROTHER 24h, (ao entrarmos numa loja, num ônibus, em prédios, nas ruas, lá estão as câmeras de vigilância) mas tem pais que se constrangem de olhar a mochila do filho! Como se isto fosse um crime!
Tem pais que se constrangem de verificar o quê o filho está acessando na net! Não, isto não! Não se pode privar o direito do coitadinho...
E quando o direito do coitadinho se transforma num grande problema para a sociedade? De quem é a culpa??? Certamente a culpa é sempre de outrem, nunca de seus rebentos...
Hoje, é o Estado quem dá o uniforme, a comida, os livros...
E de que forma isto é tratado? Não é difícil advinhar, basta uma breve verificação no material devolvido no fim do ano e que deveria se usado por outro aluno...
Não sou e nunca pensei em ser professora, mas sou genitora e isto, por si só me tornou educadora; pois sou a responsável pelos seres que coloquei no mundo. E é como educadora de filhos que me ponho a refletir sobre isto.
A primeira educação é familiar. Cada um de nós temos por obrigação repassar aos filhos princípios e deveres. A escola é um complemento, uma extensão do lar; não lhe cabe sozinha o dever de incutir nas mentes infantis lições de boa índole.
Gerar um filho é antes de tudo responsabilidade moral e cívica!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Por Um Fio