Redescobrindo a si Mesma!

Como é difícil para uma mulher que sofre violência doméstica ou sexual, reaprender a viver! A baixa auto-estima, a vergonha, a humilhação, parece fazer com que a mulher esqueça sua real identidade!

É difícil, mas não é impossível!

A mulher pode e deve ser sensual, sem que para isso torne-se vulgar. Faz parte da essência feminina a própria feminilidade, sensualidade, sexualidade!

Reaprender a ser mulher é um dos fatores principais para uma vida satisfatória e feliz. Um dos requisitos é aprender a se amar novamente! Descobrir-se e desnudar-se pra si mesma!

Entender como seu corpo funciona é vital! Numa futura relação a dois, a mulher que não se conhece tende a aumentar sua frustração e até mesmo a culpar o novo parceiro por sua ausência de prazer.

Conheci mulheres que após um abuso sexual, jamais conseguiu o orgasmo!

Evidentemente que entregar-se à um homem após sofrer tal trauma, torna-se muito mais difícil; pois o sexo é algo que envolve muito mais que atração física; envolve antes de mais nada: confiança!

Sexo é troca; mas fundamentalmente também é conhecimento do próprio corpo! Cabe ao homem ser paciente e à mulher não ter medo.

Espantar os fantasmas é muito mais complicado do que se imagina.

O espelho pode ser um excelente aliado quando a mulher passa a admirar-se... quando contempla a própria imagem e gosta do que está ali refletido.

Quando não vê nas rugas uma inimiga e sim uma aliada... pensando que se as tem é porque adquiriu experiência de tempo e vivências.

Amar-se é o primeiro passo para superar o trauma!

Aquelas que não conseguem virar a página, arraigando-se à lembranças sombrias, tendem a tornar-se amargas e deixam de existir mesmo ainda estando vivas.

É certo que jamais se esquece; mas também é certo que a vida continua e a cada dia podemos reescrever uma nova história... basta crer, querer e buscar!

Àquelas que ainda vivem o drama da violência doméstica sabem o quanto é difícil por um ponto final quando ainda se ama o agressor; mas saibam que não há sofrimento que dure para sempre. Não temos como mudar os outros, mas podemos mudar a nós mesmos e este é um dos passos mais importantes num caso desses!

Deus concedeu à mulher o dom de gerar vidas! E ao criar os homens do futuro cabe-nos a difícil tarefa de ensinar-lhes respeito não somente pelas mulheres de suas famílias, mas como um todo.

Ser mulher é jornada dupla de trabalho, mas antes de tudo é Consciência!

Consciência de si mesma, da feminilidade, responsabilidade, sexualidade, enfim... ser mulher é reconhecer-se fêmea!
Mesmo diante dos traumas da vida, ainda é possível reaprender! Para ser feliz é preciso ter coragem de erguer a cabeça e enfrentar seus medos e fracassos com a certeza de que amanhã será diferente!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Sobre Abraços...