É PERMITIDO, PERMITIR

O ser humano cria o caos para si mesmo...
Numa crescente onda de que tudo traumatiza, criou-se o "Proibido, proibir!"
E passamos a ver e até a achar graça de crianças pirracentas e insuportáveis, cujos pais atônitos não sabem o que fazer... culpam a "personalidade forte" de seus rebentos, pobres tolos! Deveriam culpar a incompetência de si mesmos que não sabem quando dizer: NÃO! Que adotam modelos modernos de criação, onde ninguém exerce autoridade como deveria. Lya Luft escreveu sabiamente um artigo sobre isso na revista Veja de 23 de setembro deste ano...
Pais modernos, sem controle, desorientados e que tentam justificar o comportamento exacerbado de seus filhos, cujos limites são ilimitados!
Na verdade, vivemos numa sociedade de valores trocados cada vez mais crescente e irremediavelmente abundante num caos social... vemos a todo instante o flagelo das famílias humanas. Onde pais sem autoridade, esquecem que os limites existem como forma sobretudo de respeitar o direito alheio. Seria esta a primeira lição de cidadania dada aos filhos...
"ENSINA O TEU FILHO NO CAMINHO EM DEVE ANDAR..." nos insta a Bíblia. Dizer: NÃO também é uma forma de amar e cuidar! Aquele que está acostumado a receber somente: SIM, dificilmente conseguirá superar os NÃOS que encontrará ao longo da vida!
Estamos criando monstrinhos... criaturinhas que pensam que são o centro do universo! Raramente vemos crianças dizendo: " Muito obrigada, com licença, por favor!" E essas palavrinhas fazem parte da boa educação e nos acompanham a vida toda!
Temos uma geração que não pensa, que não sabe o que quer e principalmente que não sabe seu papel na sociedade!
O que vemos estabelecido é a repetição de frases soltas, pois conteúdo está em extinção!
Se continuarmos a difundir o conceito do "Proibido, proibir" não nos será permitido usufruir de um convívio social saudável.
A família exerce um papel fundamental dentro dos parâmetros educacionais e institucionais humanos. No exercício do "É PERMITIDO, PERMITIR!" estamos extinguindo os valores primordiais aos direitos e deveres de cada um e instalando uma cultura errônea de que os fins justificam os meios!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Sobre Abraços...