O Aborto!

A descriminalização e a legalização do aborto é algo que permeia mesas de debates já faz algum tempo. O assunto é polêmico, mas necessário! Mulheres estão sangrando até morrer por tentarem fazer abortos inseguros em clínicas clandestinas ou com curiosas que se dizem especialistas...
Não me refiro aqui ao aborto pelo aborto e sim, ao tema gravíssimo do estupro seguido de gravidez e dos casos em que a mulher descobre que o bebê que espera é um anencéfalo ( que possui uma má formação fetal, não havendo cérebro e que portanto, não sobreviverá ao parto).
Chocante saber que a burocracia é tanta que estas pobres mulheres se vêem obrigadas a dar à luz numa sala de parto de óbito!
Triste saber que a mulher que sofre um estupro não recebe como deveria todas as informações no que diz respeito a contracepção de emergência... pelo menos, não em todos os casos. Pois se assim o fosse, essas mulheres não chegariam tarde demais ao Fernando Magalhães para realizar um procedimento que lhe é de direito.
É importante dizer que só se realiza o aborto até a vigésima semana de gestação e que em casos de estupro a mulher não tem que apresentar necessariamente o boletim de ocorrência, haja vista que é realizado todos os exames para comprovar a idade gestacional.
Descriminalizar o aborto é um assunto de máxima importância, pois ao se retirar o termo "CRIME" do Código Penal nenhuma mulher poderá ser presa pelo fato; mas também é necessário a legalização, pois são as leis que irão reger as formas com que isto se dará.
Sou simpatizante a questão da descriminalização e legalização nos casos de anencefalia e estupro seguido de gravidez!
Não sou favorável ao aborto como método contraceptivo! Para isto existem os programas do governo quanto ao planejamento familiar. Hoje, qualquer menina pode entrar numa farmácia e comprar um anticoncepcional... engravida quem quer! Quem não tem responsabilidade!
Acho importante dizer que o direito da mulher quanto a querer ou não a gestação de um feto anencéfalo ou advindo de um estupro tem que ser respeitado! Cabe à ela decidir o que será melhor! Não cabe a terceiros por motivos religiosos ou de ideais decidir a vida de quem quer que seja!
Como diz Marisa Chaves: " Cada um vê o mundo de sua própria janela!"
Vamos deixar a hipocrisia de lado e passar a ver o assunto de forma séria e como uma questão de saúde pública. Está na hora de avançarmos de verdade no sentido de políticas efetivas no que tange às mulheres brasileiras.
E para que isto realmente aconteça é necessário mobilizar e orientar! Depende unicamente de nós!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Por Um Fio