Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2009

Sopro

Somos um sopro! Nada somos senão aquilo que vivemos, pois daqui nada levamos.
Senão as lembranças que temos, senão a certeza do que amamos.
Somos poeira, um grão de areia que um dia tomou forma...
Em curvas e traços, pernas e braços num emaranhando de teias!
Olhos inquietos, bocas uivantes
Pedaços de corpos, vidas marcantes!
Somos sopro!
Sopro é o que somos!

Efêmeros bonecos pensantes...

Vidas em risco em contagem pra morte
Menino, mulher, de sorte ou de fé
frágil ou forte!

Criatura? Criador? Empregado ou doutor?
Somos pó e ao pó voltamos...
enlutados pela dor!
Daquilo que nunca fizemos,
Daquilo que nunca dissemos,
Daquilo que apenas pensamos!

Covardes, traidores
Pequenos e grandes... nada somos
Senão um monte de merda ambulante
que pensa ser e nada é: criatura repugnante!
Senão aquilo que nunca foi!
Odores, odores,odores!

Ouse!

Só existe uma forma de obter sucesso na vida: trabalhando! Não existe show pirotécnico, não existe feitiço, encantamento, nada... a palavra para obter o que se deseja é uma única: Trabalho! O homem criou portas para que sejam abertas. Não adianta tentar pular a janela, nem fazer com que tudo pareça simples, pois não é. Pagamos o preço por nossas escolhas.
Temos que estar dispostos a rir e chorar sempre, pois pra tudo na vida há uma consequência. Não há parto sem dor, não há escolha sem derrota! Vence quem tem determinação, obstinação, fé... quem não tem medo do desconhecido, quem ousa, quem ultrapassa a si mesmo. Somos nós quem colocamos as dificuldades... Em todos os lugares do mundo existem portas... servem unicamente para serem abertas! Na maioria delas está escrito: empurre e entre! Então, abra as portas da sua imaginação e deixe penetrar seus mais ousados sonhos e viva-os! A vida é efêmera! Podemos ser partículas de poeira cósmica ou a complexidade de um ser! Vivemos em constante transfo…

LIBERDADE

Melhor do que ver um pássaro voando é poder proporcionar o céu para que ele possa voar!
Deixar que ele tenha a liberdade de escolha de voltar ou não... a liberdade de correr riscos e enfrentar desafios. Poder repousar em cada galho... sentir a brisa fresca a tocar-lhe a face. E não importa quantas serão as tempestades, pois certamente encontrará abrigo. Deliberarnovos horizontes sempre será a melhor opção.
Somos como pássaros, ávidos para voar... com asas imaginárias prontas para decolar e encontrar o seu caminho. Gaiolas são prisões que impedem a emoção, a aventura, o desejo... transformam a vida em pequenas janelas de tortura. Gaiolas são barreiras para realizações de sonhos... quem se aprisiona favorece o desejo alheio, sacrifica as suas próprias esperanças, amortece os seus sentidos.
As asas enferrujam e as barreiras ficam insuperáveis... Torna-se um pássaro cativo de si mesmo, infeliz e acomodado com o pouco que lhe é servido. Não existe felicidade sem liberdade! Não existe liberdade sem…

Sem rumo certo!

Podemos cerrar o pano, fechar a janela, bater a porta! Podemos dizer mentiras, calar a alma e representar aquilo que não sentimos. Mas somos flagrados pela nossa solidão, nas lembranças daquilo que vivemos e que por egoísmo ou arrogância preferimos ignorar.
Deletar é mais fácil que assumir. É a atitude dos covardes...
Nem sempre a renúncia é uma forma de amar e sim, anulação de si mesmo e do outro!
É uma forma de acovardar-se, acomodar-se e parecer ao mundo alguém altruísta! Alguém que abdica de si mesmo em favor do outro... será?
Ou apenas abdicamos daquilo que não sabemos como cuidar? Daquilo que fica pulsante, frenético, urgente! Aquele sentimento que faz o coração acelerar, as mãos tremerem, a boca ressecar.
Encerramos a história, mas não conseguimos conter a memória...
E a noite é carrasca! É na madrugada que as lembranças se fazem presentes... é como se pudéssemos sentir a respiração alheia, o calor do corpo, o som da voz.
Mutilamos nossas sensações imediatas, mas não calamos verd…

Pequeno Delírio

Ainda que o mundo inteiro brade contra mim, eu continuarei

Mesmo que minhas pernas fraquejem e minha boca seque

Permanecerei...

Ainda que eu baixe ao solo frio da sepultura

e não mais ouçam meus devaneios,

ainda assim, resistirei!

Pois morrem os idealistas, mas permanecem seus sonhos.

Morre o corpo, mas as ideias não fenecem com ele...

As palavras viajam no tempo e no espaço,

produzem teorias, resvalam em outras mentes.

Ainda que o solo não seja tão fértil, não deixarei de semear

pois na envergadura dos anos, o adubo certo o enxertará!

Frutos se colherão... ainda que tarde!

Não se cala a voz de um poeta, pois ela tem o dom de transcender a realidade.

Calam a voz, mas não calam a sabedoria!

E hão de espalhar o canto e de externar a razão

e muitos serão contagiados ainda que pela utopia!

E mesmo lá... na real igualdade dos homens: o túmulo! Haverá regozijo da alma que é livre!
Livre de amarras, de culpas, de entrelinhas.

Não calarei, não desistirei, não deixarei que calem. Permanecerei no inconsciente, c…

Seguir em Frente!

O mundo é uma selva, repleta de rios tortuosos para navegar; desfiladeiros, abismos, escaladas... não importa quantas vezes você caiu, nem quantas vezes você se sentiu fraco, oprimido, cansado! O que importa é quantas vezes você foi capaz de enfrentar as suas feras interiores, suas vozes conflitantes. Quantas vezes você ergueu a cabeça e seguiu em frente... quantas vezes você foi capaz de vencer os obstáculos que a sua própria mente lhe designou! A vida é voraz! Cheia de armadilhas, pequenas ciladas... mas não importa! O que vale é a sua capacidade de enfrentar cada desafio com obstinação. Nascemos nús e estamos vestidos! Nascemos e nada sabíamos e no entanto, aprendemos! Temos a capacidade de vencer, se assim o desejarmos! Não importa a altura do penhasco, nem a distância do deserto ou a profundidade do mar... o que vale é a sagacidade em contornar o medo e seguir adiante! Acreditar que é possível, mesmo quando o mundo parece desabar numa tempestade de problemas e dificuldades! Nada nos…