Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2010

Ninguém é tão livre

Ninguém é tão livre que não se prenda...
Por ideais, amores, por si mesmo.
Vivemos por amarras de desejos, anseios e sonhos.
Ninguém é tão livre que não se deixe dominar...
A liberdade nada mais é do que grilhões que nos enlaça.
Vivemos, cada um , a sua própria verdade.
Enveredamos por sentimentos tolos,
Aplacamos a ira, mas não perdemos a essência.
Pra que tanta liberdade, se sequer sabemos como usá-la?
Ninguém é tão livre como pensa...
Somos livres pensadores, mas continuamos limitados.
Somos escravos de nossa liberdade... pobres coitados!
Mentes vãs, corpos inúteis...
Apodrecemos como qualquer coisa entre o céu e a terra.
E pensamos que somos donos de nós mesmos, mas sequer sabemos o dia de nossa morte!
Estamos presos, sem vontade, na utopia que é a vida.
Ninguém é tão livre que não esteja preso a si mesmo!
Ser livre, estar livre!!!
Pela ótica de cada um existe um tipo de liberdade...
Mas o que conta de fato, pelo ponto de vista de cada um é que:
Entre ser e estar existe sempre um meio...
Cada qual é f…

SEUS OLHOS

Eu me perco nos seus olhos, a cada dia
Como se num mar de emoções e promessas nunca antes sentido
Perco-me na beleza dos seus trejeitos, que jeito?
Se sou fraco, omisso e perdido...
Eu me entrego na delícia da sua boca,
saciando a sede de meus lábios nos seus
Pois no toque suave da pele
É quando me sinto inteiro outra vez.
Sou pássaro livre, sem destino
Absoluto de convicções e sem amarras
Mas me entrego em seus braços,sem reservas
Na tentativa de manter-me aprisionado.
E mesmo que isso não faça sentido,
Prendo-me sim, amarro-me;
Apaixonado e alucinado de paixão...
São seus olhos, minha perda de coerência
onde flerto com a liberdade vigiada
Aquela doce ilusão de que o céu é o limite.
Eu me encontro quando me perco em você
a todo momento, em cada passo
Eu te envolvo, te enlaço
Embriagado de êxtase e emoção
E por um momento meu coração bate em seu peito
Descontrolado, alvoraçado, enfeitiçado de amor!
E mesmo longe, seus olhos me perseguem
Numa adorável e inexplicável presença
Onde exalo…

UM SIMPLES ABRAÇO

Quando abrimos os braços, esperamos um abraço
De paz ou de guerra, o que importa é alcançar...
O por-de-sol de dias incertos, mas tão certos quanto a morte
Lutas, batalhas, coisas vãs... utopias!
Queremos o beijo doce, roubado ou não
Da boca desejada em sonhos, o calor do corpo sôfrego!
Quando abrimos os braços, queremos o enlace
Do franco desejo das almas em uníssono...
Não importam as dores, os amores e dissabores da vida
Importa a experiência, a lembrança, o momento.
Esperamos a alvorada da alegria,
O romance dos contos de fadas, com sapos, princesas e afins.
A magia é o deleite...
Queremos nos completar no outro,
Sentir que fazemos parte da vida de alguém... mesmo que por um breve instante!
Sentir-se único, real, feliz!
Locopletar a razão, mesmo que insano do pensamento.
Gozar e gozar com a alma... transcender os limites do corpo;
Apenas pela sensação de saber-se de alguém.
Poder fazer a viagem cósmica com os pés no chão!
E tudo isso num simples abraço...
De nada vale a vida se não tivermos alguém pa…

LANÇAMENTO DO PROGRAMA DE TV E SITE

DIA 20/01/2010 AS 18 HORAS NO AUDITÓRIO SANTA BÁRBARA, NO FORTE DE COPACABANA HAVERÁ O LANÇAMENTO OFICIAL DO SITE www.miamalafaia.com.br E DO PROGRAMA DE TV "PROGRAMA DA MIA".
CONVIDAMOS AOS AMIGOS PARA PRESTIGIAR O EVENTO, LEMBRANDO QUE O MESMO INICIARÁ PONTUALMENTE NO HORÁRIO DAS 18 HORAS.

E dai?

Não quero desculpas xulas, nem procurar culpados!
Quero verdades absolutas, onde eu também estou errada, e dai?
Quem não erra?
Descarto sua piedade, sua submissão!
Quero guerras! Quero o som das batalhas raivosas, mas honestas...
Quero dizer o que penso, sem medo
Quero saber o que não quero! E dai?
Melhor saber-se o que é, do que viver em constante dúvidas e insegurança!
Quero a lágrima da revolta, a esperança despedaçada, mas quero!
Quero muito assumir o que sou, sem reservas!
Não quero esta briga idiota de egos dentro de mim...
Sou isto! Verdades e mentiras, vitórias e derrotas! Mas sou!
Tenho a coragem e valentia para dizer!
Não quero viver as ilusões daquilo que jamais conquistarei.
Quero as certezas de batalhas vencidas e perdidas, mas vividas!
Não importa quantas vezes terei que recomeçar, pois cada dia é um recomeço...
Não importa quantas tentativas, quantas idas e vindas e sim; o prazer de que foi feito tudo o que poderia ter sido feito!
Não quero viver com a hipótese do que poderia ter sido.…

O DIA CHOVE

O dia chove, como se chorasse a minha perda e saudades de você!
É como se os céus lamentassem... os dias são tão tristes!
Falta o teu olhar sobre mim, guardião dos meus passos...
Aquele jeito doce e protetor.
E quando os meus olhos choram; na verdade derramam minha solidão!
Na pretensão de expulsar esta angústia que a tua ausência me causa.
E a canção insiste em ecoar... como que espicaçando meu peito a lembrar...
teu sorriso, teu olhar, teu abraço a me embalar!
E o dia chove... ininterrupta chuva!
Molha as folhas orvalhadas... escorre na terra tão sofrida!
E meu coração se parte em mil!
Mil lembranças de nós dois... os lençóis embolados num canto, a paz, os ruídos, o coração batendo forte...
E aquela sensação de que éramos um!
Poderia me perder na intensidade do teu olhar sobre mim...
E o calor dos teus braços está aqui... envolvendo-me ainda! Aquecendo!
E persigo aquela felicidade explosiva de quando nossos corpos se encontravam num terno abraço... quantas palavras eram esquecidas apenas por est…

DIVAGANDO...

Queremos amor, mas pouco damos de nós mesmos. Acomodamo-nos na cruel covardia de somente receber. Somos como gigantes de egoísmo e egocentrismo, exacerbados de autopiedade e comiseração. É mais fácil desejar do que dar de si...
Sonhamos com pares perfeitos, quando nenhum de nós somos e sequer sabemos o significado disto. E se fossemos perfeitos, ainda assim reclamaríamos de tamanha monotonia. Não sabemos o que somos, mas exigimos que outros o sejam... pelo simples fato de que os outros são o " X " da questão.
Nunca admitimos nossos erros e se o cometemos algumas vezes é porque fomos induzidos por alguém; nunca será pelo simples fato de que somos falhos! Jamais seremos postos em " xeque ", pois nunca olhamos diretamente para aquilo que nos incomoda. É mais fácil desculpar nossos deslizes, arrumando para isso falhas alheias do que olhar para si mesmo e reconhecer nossas fraquezas.
Somos seres individualistas... criaturas cheias de defeitos que pensam ser o centro d…