E dai?

Não quero desculpas xulas, nem procurar culpados!
Quero verdades absolutas, onde eu também estou errada, e dai?
Quem não erra?
Descarto sua piedade, sua submissão!
Quero guerras! Quero o som das batalhas raivosas, mas honestas...
Quero dizer o que penso, sem medo
Quero saber o que não quero! E dai?
Melhor saber-se o que é, do que viver em constante dúvidas e insegurança!
Quero a lágrima da revolta, a esperança despedaçada, mas quero!
Quero muito assumir o que sou, sem reservas!
Não quero esta briga idiota de egos dentro de mim...
Sou isto! Verdades e mentiras, vitórias e derrotas! Mas sou!
Tenho a coragem e valentia para dizer!
Não quero viver as ilusões daquilo que jamais conquistarei.
Quero as certezas de batalhas vencidas e perdidas, mas vividas!
Não importa quantas vezes terei que recomeçar, pois cada dia é um recomeço...
Não importa quantas tentativas, quantas idas e vindas e sim; o prazer de que foi feito tudo o que poderia ter sido feito!
Não quero viver com a hipótese do que poderia ter sido...
Não quero a tolice de dias de arrependimento.
Prefiro a amargura das frustrações, mas sabendo que fiz o que deveria ter feito sempre!
Quero olhar meu reflexo e sentir ali refletido, minhas verdades!
Quero ser eu mesma, antes de ser alguém!
Mas e dai? Se ser eu mesma só cabe a mim...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Sobre Abraços...