Ninguém é tão livre

Ninguém é tão livre que não se prenda...
Por ideais, amores, por si mesmo.
Vivemos por amarras de desejos, anseios e sonhos.
Ninguém é tão livre que não se deixe dominar...
A liberdade nada mais é do que grilhões que nos enlaça.
Vivemos, cada um , a sua própria verdade.
Enveredamos por sentimentos tolos,
Aplacamos a ira, mas não perdemos a essência.
Pra que tanta liberdade, se sequer sabemos como usá-la?
Ninguém é tão livre como pensa...
Somos livres pensadores, mas continuamos limitados.
Somos escravos de nossa liberdade... pobres coitados!
Mentes vãs, corpos inúteis...
Apodrecemos como qualquer coisa entre o céu e a terra.
E pensamos que somos donos de nós mesmos, mas sequer sabemos o dia de nossa morte!
Estamos presos, sem vontade, na utopia que é a vida.
Ninguém é tão livre que não esteja preso a si mesmo!
Ser livre, estar livre!!!
Pela ótica de cada um existe um tipo de liberdade...
Mas o que conta de fato, pelo ponto de vista de cada um é que:
Entre ser e estar existe sempre um meio...
Cada qual é feliz a seu modo, embora felicidade não possa ser medida
O que fica são os fatos!
Ninguém é tão livre que não possa estar preso!

Comentários

  1. ei, “parente”, eu 'tava fuçando o google atrás de Malafaias que tivessem blogs e dei de cara com o seu!

    seu blog é joinha demais!!!!!

    aproveita e fuça o meu:
    http://mundodoeuvadio.blogspot.com/

    e já que gostas de poesias:
    http://mundodoeuvadio.blogspot.com/search/label/poemas

    beijo e se cuida!



    MALAFAIA ÜBER ALLES!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada por seu comentário! Mia Malafaia!

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Por Um Fio