NÃO VAI PASSAR!

Nunca vai passar, o teu jeito de me olhar
assim: bem dentro de mim!
Dizendo coisas que palavras não saberiam traduzir!
Nunca vai passar, o teu jeito petulante
o teu peito ofegante,
e o gosto que o teu gozo, já produziu...
É como pele que gruda...
num abraço insano, desnuda
a alma, o corpo, enfim!
Não passará o toque suave dos teus dedos
A boca sôfrega por um beijo
Num ardente momento de desejo
de nós dois!
E os lençóis são testemunhas,
dos destemperos e arroubos de prazer! Que dizer?
Do meu corpo quente, de lado, de frente...
entregue, escravo, carente...
No frenesi do amor a me perder!
Nunca vai passar, o teu jeito de me amar
Louca, alucinada e destemidamente meu!
Está aqui! Em mim... em cada curva do meu corpo
Cada célula que me compõem...
Não vai passar, pois amor não passa
ele fica feito pirraça.
Teima, queima, rasga!
Dentro da alma, intrínseca, calma...
Não vai passar!
Nem a paixão, nem o êxtase, nem nada
Vai ficar enraizado, dentro de mim...
polarizado!
Amor escravo, amor bandido,
Meio sem sentido,
Mas infinitamente: AQUI!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Sobre Abraços...