Tragédia Anunciada!

Lama, escombros, perdas e danos...
Entra ano e sai ano e tudo se repete, cada vez com mais vítimas fatais.
Pode-se perder os bens materiais, objetos frios, embora muitos deles representem histórias de cada um;são apenas meros objetos.
Triste é quando se perde a vida...
Este sim; um bem irrecuperável!
As cenas são dramáticas, o sofrimento imensurável.
Mas não podemos fechar nossos olhos à uma realidade cada vez mais gritante que é o desleixo e o descaso de anos,dos que deveriam cuidar desta população que mal tem o que comer.
Como sobreviver com um salário mínimo que debocha do cidadão? Como ter boas moradias se o povo mal consegue sobreviver com o que ganha?
São tantos descontos, arrochos, aumentos que mal dá para sanar as necessidades básicas.
Vimos o morro do Bumba vir abaixo em 2010, horrorizados!
Agora assistimos aos mais de 500 mortos da região serrana... e a culpa é sempre da chuva, cruel; maligna e que destrói a tudo e a todos impiedosamente.
Não há responsáveis, senão a natureza!
Enquanto isto se da, vão-se os sonhos dos que perderam a vida...
Fica a angústia de quem perdeu seus bens, seu lar, seu único refúgio.
Resta o enterro dos mortos, numa dolorosa visão de uma tagédia mais que anunciada.
E vemos ações de solidariedade por todos os lados, numa comovente corrente de amor que infelizmente só funciona nestes períodos dramáticos.
Pois assim que a chuva passar e a vida começar a tomar seu rumo normal, ninguém mais se importará.
Assim como aqueles que hoje moram em abrigos, como os esquecidos lá do 3º Batalhão em Venda da Cruz, os remanecentes da tragédia de 2010.
Triste realidade... dolorosa realidade.
Enquanto isso a mídia oportunista vende jornal estampando sistematicamente vidas desconhecidas, sonhos despedaçados e que ninguém tem como devolver.
Pois por mais que se reponham os bens, jamais se recompõe a história.
Esperamos que a chuva passe... que os governos aprendam, que o povo se eduque.
Não existe sociedade onde não há civilidade!
Lixo nas encostas, desmatamentos, erosão... seja lá o que for, o homem nunca assume sua culpa, pois sempre é mais fácil dizer que tudo foi uma grande catástrofe.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Por Um Fio