A Educação pede Socorro!

Passei os últimos treze anos palestrando sobre assuntos chocantes como: pedofilia, violência doméstica, estupro... e cada vez mais me convenço de que vivemos em meio a uma sociedade doente, mental, social, física e moralmente falando.
Quando valores são interpretados como algo desinteressante, não nos devia causar espanto as manchetes cada vez mais sagrentas entre crimes em família.
Perdemos o limite. Passamos a ser compassivos em coisas degradantes. Aceitamos passivamente que babás eletrônicas fizessem aquele que é o nosso papel.
Educar é um exercício repetitivo. Educar é um exercício de paciência.
Não basta gerar outro ser humano se não ensinamos ao mesmo o que significa tal situação.
Assistimos horrorizados o Atirador de Realengo disparando sua ira sobre várias crianças inocentes e certamente devemos estar ainda nos perguntando a real motivação para tanta violência.
Mas talvez a tal reforma nas salas aspergidas pelo sangue dos inocentes, ali mortos; consiga apagar a imagem do insucesso humano em se humanizar...
Criamos Conselhos para tudo... Conselho Tutelar, Conselho da Mulher...
Mas não conseguimos criar um Conselho e um consenso de humanidade entre os Homens!
Somos intolerantes, somos egoístas, mas sabemos usar mui bem nossa habilidade de boa vizinhança quando nos convém.
Somos seres racionais aos quais a racionalidade nunca impera a favor de um todo.
Temos uma fila para tudo neste mundo... fila para transplantes, fila para aposentadoria, fila para redução de estômago... filas infindáveis e que apenas fazem crescer.
Hoje, analisando a situação educacional brasileira, penso que falta uma reformulação efetiva no modo de educar. Penso que além dos filhos, temos que educar os pais.
É cada vez mais crescente o número de agressões e ameaças em ambientes escolares... professores acuados, alunos empossados de autoridade, pais indiferentes e autoridades sem saber o que fazer.
Talvez um dos caminhos a seguir seja deixar de lado a burocracia e os bem elaborados discursos eletivos e passarmos verdadeiramente a ação.
A Educação pede SOCORRO!
Se reavaliarmos nossa educação de base, talvez ainda haja chance de obtermos uma sociedade menos doentia, menos materialista e mais humana.
Ensine seu filho a respeitar o direito alheio; ensine seu filho a ponderar seus atos e principalmente de à ele valores que façam dele um adulto consciente e menos vazio.
Educação começa em casa! Como aqueles "bomdia", "muito obrigada", " com licença"!
Criança é como um terreno baldio onde tudo aquilo que ali se joga é o que germinará!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Sobre Abraços...