Sobre o medo!

Não devemos ter medo de ter medo!
Mas não devemos nos omitir por sentí-lo.
O medo nos faz ter limites, mas também impõe limites difíceis de transpor.
Como crianças, devemos aprender e entender que o medo nada mais é do que um limitador.
Nem sempre bom, nem sempre mal.
Sua dimensão está em nossas mãos.
Como os sonhos que pensamos impossíveis...
Eles apenas serão realizados quando abandonarmos o velho pensamento de irrealidade.
O medo pode limitar seus sonhos...
Velhos hábitos também!
Devemos permitir o novo, sempre...
Mesmo que o novo seja algo difícil de conseguir entender.
Precisamos desfazer conceitos, lapidar idéias, demonstrar vontade!
Precisamos encontrar dentro de nós a válvula propulsora de nós mesmos!
E este caminho pode levar anos... é preciso autoconhecimento!
Precisamos enfrentar nossos pensamentos, nossas neuras, nossos monstros particulares.
Viver num corpo de vinte, presos numa mente de oitenta, nada mais é que um grande retrocesso em pleno século vinte um.
Precisamos arejar a alma.
Deixar as janelas abertas para novas possibilidades.
Não importa o que passou; passou!
Só volta se permitirmos voltar!
O medo de sofrer, o medo de avançar, o medo de não conseguir ou apenas o medo pelo medo, somente nos dá a garantia de que somos incapazes de realizar aquilo para que fomos dotados.
Devemos encarar os desafios como pontes a serem atravessadas.
Ninguém é imune ao medo, mas o modo como o encaramos faz toda a diferença!
Use as travas do medo como escadas a serem escaladas.
O início pode ser difícil, é verdade!
Mas no meio do caminho poderemos encontrar elementos surpreendentes, desde que deixemos nossa mente aberta.
O fim pode ser uma grande surpresa, depende apenas de nós!
Temos o curso da vida nas mãos...
Nossas escolhas determinam onde queremos ir!
Podemos não querer seguir para lugar algum, mas ficar parado não é uma atitude corajosa!
Em algum momento, em determinado ponto, iremos dar o primeiro passo.
Não importa quanto tempo isso ainda vai demorar...
O tempo é relativo...
Tudo que realmente tem importância é: Não ter medo do medo que o medo nos dá!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Por Um Fio