O que se quer, o que se é!

Acreditar em si mesmo parece tarefa fácil, mas não é.
Passamos parte do tempo ocupados demais em auto apiedar-se.
Buscamos respostas onde somente encontramos mais dúvidas.
Quando olhamos para dentro de nós mesmos, sem a falsa pretensão de sermos os donos da verdade; passamos a conhecer melhor aquilo que somos de fato.
Encarar a verdade do EU não é algo muito agradável, pois temos por hábito apenas ver defeitos alheios e não os próprios.
Mas digo e repito, faz-se necessário auto analisar-se.
Se partirmos do princípio de que conseguimos nos ver sem máscaras, seremos menos complexos.
Olhar para dentro de si é uma forma de reconhecimento...
Podemos nos surpreender com as mesquinharias, os rancores, as distâncias que alimentamos em nosso interior.
Temos o hábito de construir verdadeiras muralhas protetoras contra aquilo que nos incomoda, quando deveríamos tentar encarar os desafios de frente.
Nunca estamos preparados, nem dispostos a deixar nossa cômoda posição de "pobrezinhos".
Todos desejamos a felicidade, mas poucos estão prontos para vivenciá-la.
Ser feliz também requer estar bem consigo mesmo.
Poder olhar-se no espelho e entender que o tempo passa, não somente para você, mas para todos!
Entender que a vida é muito mais que ir e vir ou conseguir ganhar dinheiro...
Faz-se necessário compreender o que se é; o que se quer!
Acreditar em si mesmo é algo que deve vir em primeiro lugar.
Percorremos o labirinto da vida sem mapas, sem coordenadas, sem instruções específicas.
Por isso mesmo devemos primeiro crer, depois exercer a fé no que cremos.
Ninguém vai fazer por você aquilo que tem que ser feito!
Somos seres inseguros, carentes, solitários!
Estamos sempre em busca de alguém que nos complete, sem ao menos saber em que!
Enveredamos por aventuras, criamos expectativas, brigamos, sorrimos e choramos...
A fragilidade humana é explícita!
Criamos ídolos, pois vemos naquela imagem algo que gostaríamos de ser.
Quando que na verdade, todos podemos alcançar o primeiro lugar do pódium.
As respostas estão dentro de nós!
Basta desnudar-se. Basta querer revelar-se.
Ter medo é o que nos trava.
Saber-se capaz é um bálsamo para a alma.
Não vamos encontrar no outro aquilo que já está estabelecido dentro de nós...
É uma questão de entendimento, conhecimento, reflexão...
Demoramos um pouco para acertar  o caminho, pegamos atalhos desastrosos, mas na maioria das vezes  conseguimos encontrar nossas respostas.
Basta agir de modo sincero consigo mesmo.
Somos feitos de emoções. Somos feitos de gritos e silêncios.
Erramos muito mais do que acertamos, mas o importante é seguir!
Não importa quantos arranhões iremos adquirir, nem quantas lágrimas iremos derramar...
Tudo o que realmente tem valor é acreditar no que se quer, no que se é!
Somos nós que desbravamos nossos destinos... somos nós que decidimos se vamos vencer ou desistir!
A nossa verdade tem que ser absoluta sempre.
Podemos escalar o Everest, podemos dar a volta ao mundo ou simplesmente sentar e ver a vida passar a galope diante de nossos olhos...
Não existe poesia na renúncia.
Os fracos desculpam-se culpando os outros. Os fortes levantam a cabeça e engolem em seco, sempre com o olhar vislumbrando o prêmio!
A vida não nos diz a direção...
Cabe a cada um de nós acreditar naquilo que se quer alcançar.
Não há vitória sem riscos, sem marcas, sem autoconhecimento!
Busque a si mesmo e encontrarás um mundo de oportunidades.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Por Um Fio