CARA de LEÃO! - Pelo ponto de vista da Vítima!

"Alice desejou morrer naquele momento. Sabia que vizinho algum viria até ali... ninguém iria lhe salvar, ninguém se importava... as lágrimas desciam quentes por seu rosto apavorado, o desespero invadiu seu coração...
Sentia uma dor além do corpo físico... não era apenas pela violência sexual que estava sofrendo, mas era algo ainda maior, mais forte, mais cruel. Era como se estivessem lhe dilacerando a alma.
Alice não saberia dizer quanto tempo ficou ali, estirada no chão, o corpo dolorido, a alma em frangalhos, com o desejo ardente de que o mundo deveria acabar..."

O texto acima foi retirado do livro CARA de LEÃO, de minha autoria.
Trata-se de um breve ensaio do que sente uma vítima de abuso sexual.
Uma criança vítima de algo tão aterrador, perde totalmente a confiança no ser humano, na instituição familiar que deveria protegê-la e que em muitos casos, torna-se seu algoz.
O livro quer trazer para sociedade temas para reflexão pelo ponto de vista de quem passou pelo drama de ter sua infância roubada. Quem sofreu na pele não somente o abuso sexual, mas a perda de sonhos, de direitos, de dignidade humana.
O sofrimento é longo, muitas vezes insuperável, com lembranças que podem durar a vida inteira e com sequelas inimagináveis.
O alcoolismo é um grande potencializador da violência sexual, mas existem questões mais profundas e tão importantes quanto o vício que não devem ser esquecidas, como a falta de caráter. Um dos pontos do livro é a falta de diálogo na relação familiar. 
"Alice" não tinha uma relação mãe e filha onde houvesse confiança, cumplicidade, companheirismo.
Não muito diferente das relações familiares de hoje em dia... vemos muitas mulheres como chefes de família, onde seu tempo é limitado para dar atenção aos filhos. Com múltiplas funções, a mulher moderna quase que não tem tempo para exercer sua maternidade e com isso os aproveitadores de plantão se beneficiam.
Na maioria dos casos de abusos sexuais, os abusadores são pessoas do seio familiar; como: pai, tio, primo, avô... em outros casos; pessoas de extrema confiança como : amigos, vizinhos...
A importância de um diálogo franco entre pais e filhos é inquestionável.
A criança precisa desde cedo ter este canal de comunicação aberto.
CARA de LEÃO é questionador! É um livro reflexivo, onde conceitos precisam ser revistos, analisados.
O alcoolismo, o abuso sexual, a religiosidade, a falta de diálogo, o bullying, são temas que permeiam o livro dentro da realidade da personagem, mas que também nos fazem pensar em nossa realidade hoje.
Haja vista que os noticiários estão recheados de casos cada vez mais grotescos, há grande necessidade de que a sociedade se empenhe em mudar esta que é uma realidade de milhares de crianças em nosso País e também no mundo.
Políticas públicas precisam ser criadas para cuidar das vítimas e suas famílias não somente no lado jurídico e social, mas também psicológico.
Como cuidar com uma criança erotizada dentro do seio familiar que deveria lhe dar toda proteção?
O livro suscita questões... cabe a nós como pais e cidadãos buscar as respostas!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Sobre Abraços...