Grito de Liberdade!

De que adianta muita fé e pouca luta?
O ser humano mesmo dotado de toda inteligência e tecnologia precisa ter garra, dinamismo, determinação.
Colocar nas mãos de Deus o seu sucesso ou o seu fracasso é apenas uma forma de abster-se da culpa por seu conformismo e acomodação.
Mulheres em situação de violência doméstica, mulheres em situação de dependência emocional ou qualquer outro tipo de violência e dependência, precisam resgatar a auto estima... mas também precisam olhar para dentro de si mesmas, sem falsos pudores, sem desculpas, com olhar franco e direcionado para o que se quer.
Se o que se quer é LIBERDADE entao há que se libertar em primeiro lugar na mente, dentro do EU interior.
Desfazer-se de tabus e credos que em nada vão acrescentar em seu crescimento como pessoa humana.
Religião não é desculpa para manter-se em situações de humilhação.
É preciso querer! Abandonar a velha imagem machista de que " Ruim com ele, pior sem ele!"
A crença nestes bordões somente contribuem para que mais e mais mulheres sejam vítimas de violências...
Não aceitar piadinhas machistas, também faz parte da emancipação feminina.
É preciso ter consciência do seu papel no mundo.
Nos dias de hoje, vemos mulheres em espaços de poder, em locais onde somente os homens dominavam em anos anteriores; mas ainda temos um grande número de mulheres subjulgadas, presas em cárceres que vão muito além do físico. Mulheres nulas.
Por um sentimento doentio e sem perspectivas, muitas mulheres perdem o brilho, perdem o equilíbrio.
Ficam estagnadas esperando que um milagre aconteça e modifique toda uma vida de ostracismo e lágrimas...
É preciso ter vontade de modificar a realidade.
Saber seus limites, suas possibilidades.
Resgatar antigos sonhos, se redescobrir, se reorientar, reorganizar interiormente e depois ir a luta.
Lembranças sempre vão existir, mas o principal é não permitir que isto influencie negativamente naquilo que se determinou.
Existe vida após os traumas, mas é necessário não autoflagelar-se, não autoapiedar-se, não fazer de seu sofrimento algo durável e interminável.
Superar é algo diário, uma luta constante e que não se pode esmorecer.
Não é fácil, mas também não é impossível.
Ninguém tem estipulado uma fórmula mágica de superação... cada um tem o seu tempo, sua ordem cronológica.
O tempo é um aliado importante em situações assim. Dê tempo ao tempo e as coisas vão entrando no eixo.
Autoconfiança e determinação são as palavras chave para a emancipação pessoal.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Por Um Fio