O Medo!

O medo é assassino!
Mata por manter presa a mente
Mata por ser covarde e acovardar quem o sente!
Muitas mulheres morrem por sentirem medo de seus ex-companheiros,
Por não conseguirem se desvencilhar de uma situação de aprisionamento psicológico!
Criam dentro de si, verdadeiras muralhas que destroem sua auto estima...
Ficam restritas a palavras de xingamentos, humilhações e constrangimentos.
Sentem-se uma migalha, vêem-se como um nada... destroem-se mesmo que ainda estejam vivas, mas
no íntimo já se sentem mortas!
O medo consegue inibir ações de revanche
Ações de dar a volta por cima...
O medo constrange, o medo humilha e é tão carrasco quanto o agressor.
A mulher vítima de violência psicológica, não crê mais em si mesma...
Não crê no semelhante...
É como um animal acuado e que não tem por onde sair.
A única solução viável é recuperar seus sentimentos de amor próprio
E isto não se dá do dia para a noite...
É preciso tempo... é preciso paciência!
Lágrimas contidas pelo medo irão cair
Soluços retidos pelo pavor de ser pega chorando irão ser ouvidos!
E é preciso chorar todas as lágrimas
Expurgar todos os medos...
Não mais temer as sombras, nem os passos atrás de si mesma.
O resgate da alma feminina leva tempo e talvez nunca se refaça completamente
Mas é preciso tentar...
Enquanto a mulher sente medo o agressor permanece soberano!
Quando a mulher rompe este ciclo vicioso e altamente destrutivo,
Redescobrindo as alegrias da vida
Pode-se dizer que conseguiu dar o primeiro grande passo para a liberdade.
Enquanto permanece refém do medo
Perde-se a referência de ser mulher, ser humana e ser livre!
A própria mulher começa a pensar que não é digna de ser amada, admirada...
Perde completamente suas expectativas de vida além do inferno que tem que suportar!
O medo é aliado dos covardes, aprisiona e frustra quem não o enfrenta.
E para a mulher que foi pisada, ignorada, humilhada, constrangida e coagida por anos a fio
Não é tarefa fácil refazer-se!
Não é tarefa fácil enfrentar o gigante em que o medo se transforma aos seus olhos.
Uma mulher psicologicamente dominada e castigada pode também matar e se transformar
no semelhante que a dominou!
Violência gera violência, seja ela qual for...
Mas muito mais importante que isso é saber que existe uma saída além dela!
A mulher pode optar por outros caminhos, outras realidades... precisa-se de apoio, de olhares sensíveis a causa, de gente que consiga enxergar além das atrocidades, as necessidades que cada caso convém!
E acima de tudo é preciso que cada mulher se conscientize que uma vida digna é uma vida sem violência.
O medo é clausura, mas podemos vencê-lo!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Sobre Abraços...