Solidão

A solidão é um castigo...
São dias iguais, sem encanto.
A angústia é fiel companheira e as lembranças viram tortura.
São imagens de risos hoje não vividos
São sons hoje ocultos pelo tempo...
Poeira ao vento... 
Ser solitário nem sempre é sentir solidão...
Podemos estar sós e estar bem
Podemos estar sós e não estar em si.
Temos a necessidade de compartilhar,
Rir junto, chorar, apenas sentar ao lado e admirar...
Somos constituídos de necessidade de complemento
Queremos alguém pra falar, pra brigar, pra ser feliz...
E estar só, as vezes parece inconcebível.
Queremos deitar de conchinha,
Sentir a respiração do outro
Compartilhar o silêncio, fazer barulho...
Fomos criados para partilhar.
A solidão é uma prisão aos olhos de quem não sabe estar só!
Onde o som da própria voz soa estranho...
Mas, estar sozinho é autoconhecimento
É poder exercer o dom do pensar...
Quem sente solidão, sente ausência...
De cores, de amores, de dias, de sons, de tons, de vida!
Ausência do novo, mesmo sentindo falta do velho...
Odores perdidos numa tarde de chuva...
Risadas que ficaram num passado nem sempre tão distante
Mas que perderam-se no caminho.
Quem sente solidão, envelhece na pele, endurece a alma
E entristece o coração!
É sentir-se sozinho num muno povoado,
Mas entre estranhos...
Quem sente solidão, envelhece na pele, endurece a alma
E entristece o coração!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Sobre Abraços...