Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2013

Houve Um Tempo...

Imagem
Houve um tempo em que tudo que eu desejei foi ouvir você sorrindo
Risada larga, alardeada, sem nenhum segredo...
Houve um tempo em que tudo isso era mágico.
E que acordar ao seu lado pareceria o paraíso!
Talvez tenha sido uma ilusão
Pensar que o seu amor fosse o meu quinhão
Pensar que o meu amor fosse suficiente!
Pois ao olhar o passado percebo o erro
De desejar algo assim tão perfeito
Hoje, amor escondido em meu peito
Por você nunca pensado.
Este tempo parece inimigo,
Pois sequer serviu de abrigo
Aos desequilíbrios meus...

Houve um tempo de sonhos... de toadas ao luar
Onde eu compunha versos simples
Sonhando um dia pra você mostrar.
Ingênua e doce paixão,
Hoje tão desmerecida
Durmo e acordo em solidão
Corpo cansado, mente esquecida
Perdida na vida de idas e vindas
De um amor sem solução!
Houve um tempo que tudo isso era só um detalhe
Pois me valia estar ali ao seu lado
Mesmo sendo por você, o amor rejeitado
Valia cada momento, cada vez que ouvi dizer que NÃO!

Hoje de nada vale, senão…

Desnudando-se

Imagem
Quando escrevemos,  desnudamo-nos...
Colocamos a nossa intimidade impressa,
Nem sempre conseguimos a imparcialidade
Nem sempre somos sinceros... mas nos desnudamos!
Expressamos aquilo que vai no íntimo
Colocamos a alma no papel
Dizemos coisas sem nexo, falamos de coisas secretas!
Expomos o Eu, mesmo não querendo
Quando publicamos, arriscamo-nos!
Deixamos que outros olhos nos avaliem
É como mostrar-se nu...
Alma lavada, desnudada, sem máscaras
Um espelho em alta resolução...
Colocamos nas entrelinhas, dores, dissabores, alegrias
Falamos de amor, gritamos a dor, e criamos poesias!
Podemos viajar por um mundo cheio de mistérios
Muito peculiares, muito detalhistas...
Expomos pensamentos, lugares, lembranças
Discutimos fatos, boatos, dúvidas...
Falamos daquilo que somos e queremos ser
Colocamos nossa vida em letras e linhas
Palavras, frases e manuscritos...
Compomos a nossa história em versos, prosas, rascunhos
Romances, tragédias, comédias...
Pintamos em rabiscos, em braile, em riscos
Aqui…

O Trato

Imagem
Pensando na minha morte,
Fiz um trato com a vida
Que não me enfraqueça os ossos
Que não me embace a vista...

Que eu possa sorrir com vontade
Das coisas que vejo no mundo
Sem medo de sentir saudade
Pois da vida levo um pouco de tudo.

Que não me azede a lembrança
Que não me entorte os passos
Que eu tenha sempre esperança
Que nunca me desate os laços!

Que eu possa sorrir e chorar
Que eu possa sempre entoar
Canções minhas de outrora
Que outros, um dia vão lembrar!

Trato feito, feito o trato
Na morte não quero pensar
Pois quem pensa, atrai; isto é fato
E na morte não quero falar!

Quero contar os meus dias
Com minhas rusgas, minhas alegrias
Onde um dia chorei de agonia
E pude da vida aprender
Que viver pode ser magia
Pra quem da vida sabe viver...

Pensando na minha morte
Fiz um trato com a vida
De quando chegar a partida
Só quero a benção da sorte
De partir sem muitas despedidas,
Mas que tudo não passe de trote!

Bom é Ser Criança

Imagem
Bom é ser criança...
Poder correr descalço pelo chão
Poder brincar de bolinhas de sabão
Imaginando outros mundos.
Ser princesa, ser rainha
Quem sabe moço ou vilão
E olhar as  nuvens como se fossem
Flocos macios de algodão...

Bom é ser criança...
Poder dormir até mais tarde
Poder brincar de esconde esconde
Não dizer nada de concreto
Ser moleque, ser completo
Estando só com a imaginação!

Poder sujar as roupas
Subir em árvores
Pular amarelinha,
Usar duas trancinhas
Ou somente uma quem sabe...
Poder não dizer nada
Chamar mamãe de madrugada
Ganhar um abraço no portão
Gritar bem alto "já to indo"
Enquanto brinca de montão...

Bom poder ficar no colo
Olhando o mundo lá de cima
Sem a ciência da maldade
Que o homem tanto dissemina...
E um dia na memória
Poder reviver a sua história
Do tempo em que era apenas criança
E nas desventuras da vida
Poder sorrir de suas lembranças

Pois bom é ser criança...
Na inocência de seus dias
Sem pressa de partida
Onde tudo vira festa
Num olhar perdido …

Buscamos Saídas!

Imagem
Todos buscamos saídas...
Queremos que o telefone toque,
Exatamente naquele momento em que tudo desmorona.
Queremos respostas, queremos sair do sufoco!
E por vezes nos desesperamos, pelos e-mails que não chegam
Pelos telefonemas que não acontecem.
Todos nós, em algum momento da vida
Buscamos saídas...
Desejamos que nossas desventuras sejam passageiras
Que a dor se cale
Que a noite passe logo ou que, o dia nem aconteça!
Sofremos por antecedência...
Choramos de emoção, decepção!
Ficamos perdidos e até ensandecidos
Quando dependemos de respostas que independem de nós!
Somos como crianças ansiosas
Com olhares cheios de esperança
Mesmo quando o mundo nos diz: NÃO!
E vamos em frente, pulando daqui e dali
Buscando não desanimar
Tentando criar oportunidades onde não há!
E por vezes nos defrontamos com encruzilhadas
Com pequenas ciladas!
Com falsos atalhos...
Buscamos saídas a todo momento
Como um combustível para manter nossos sonhos!
Contornamos vales de emoções conflituosas
Derrubamos pensame…

Ao Longo do Caminho!

Imagem
Percorremos terrenos íngremes ao longo da vida...
Subimos e descemos montanhas.
E no decorrer dos dias repetimos o mesmo caminho várias vezes
Até que aprendemos alguma lição...
E são tantas a aprender e também a  ensinar
As vezes ignoramos, as vezes nem sequer visualizamos
Mas é fato que estamos aqui por algum motivo.
E mais importante que falar é silenciar
Ouvir a voz interior que as vezes grita e que teimamos em não
prestar atenção...
Queremos ter sempre razão.
Esquecemos que nem sempre estamos certos
Erramos muito mais do que acertamos
Criamos um mundo de ilusões e
Acreditamos em desvios nebulosos
Construímos verdadeiros abismos até que um dia
Desvendamos os mistérios de viver.
E viver é tão bom, tão simples
Que qualquer outra coisa não significa nada.
Mais vale o aroma das flores, o entardecer alaranjado
Um dia na beira de um lago
Ou o sereno de mais uma noite.
E depois de tantos caminhos, idas e vindas
Retornos e contornos...
descobrimos que tudo que realmente vale a pena é:
VIVER…

Dentro do Ninho!

Imagem
Sonhos perdidos no tempo
Numa fração de segundo
Dilacerados pela violência
De alguém sem escrúpulos.

Vejo o mar, vejo o mar...
Ondas que vão e que vem
Num burburinho doce a cantar
Lembranças de quem não tem
Seus sonhos pra acalentar.

Foram destruídos na dor
Na força de um opressor
Que a infância ousou lhe roubar...

Passos incertos
Noites sem dormir
Pesadelos frenéticos
Sem ter pra onde ir...

Silêncios no mundo
Silêncios profundos
De quem chora sozinho
Bem quietinho
Com medo de tudo!

Medo, vergonha, culpa,
Dúvidas...
Dores e dissabores pelo caminho
Meninas, meninos...
Tão perdidos, quanto esquecidos
Por falsos amigos, falsos vizinhos
No meio de tudo
E por estar tão confusos...
Desiludidos!
Perdidos ainda dentro do ninho
Num desconforto que é estar sozinho!


Respostas Divinas!

Imagem
Com que frequência entendemos as respostas que Deus nos dá?
Pedimos tanto, cobramos tanto... exigimos cada vez mais!
Será que conseguimos perceber que nem tudo aquilo que julgamos ser bom, seria realmente algo benéfico para nossas vidas?
Somos aquilo que vivenciamos...
Somos soma de experiências, de sucessos e fracassos.
E são exatamente estes fracassos que nos permitem amadurecer e compreender que
precisamos ser moldados.
Precisamos compreender que o mundo não gira em torno de nós,
Não somos o centro do universo...
Mas o mesmo universo conspira por nós!
Compreender as respostas ás nossas angústias e ansiedades é uma base para compreendermos a vida!
Tudo caminha na hora certa, no momento apropriado e como tem que ser.
Nascemos nus e sozinhos, mas ao longo do caminho ganhamos parceiros,
Nem sempre serão parcerias de luz, é verdade
Mas serão experiências únicas.
Cada pessoa tem uma lição a aprender e a oferecer á outras...
Não podemos exigir que pensem ou ajam como nós
Nem tão pouco que…

Araceli, 40 anos de Impunidade!

Imagem
18 de Maio, dia de luta contra a violência sexual e exploração de crianças e adolescentes!
Dia de lembrar que a impunidade ainda permanece entre nós!
Dia em que relembramos a morte cruel e nefasta de Araceli e tantas outras meninas e meninos de nosso País!
A infância violentamente interrompida chocou, revoltou e sensibilizou a sociedade da época e durante algum tempo o caso foi manchete em diversos noticiários do País, muitos se calaram com o tempo e a impunidade permaneceu. Os acusados foram julgados e condenados, mas nunca cumpriram pena, pois num julgamento posterior foram absolvidos...
Somente neste ano no Estado do Espírito Santo, onde Araceli foi morta com requintes de crueldade, foram registrados 888 ocorrências de violência contra crianças sendo que 160 deles por suspeita de abuso sexual, 250 inquéritos policiais e 156 de crimes sexuais segundo informações de A GAZETA.
O Estado dispõe de apenas uma Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) e nenhuma vara…

Flipoços 2013!

Imagem
No último fim de semana de abril de 2013, participei da Feira de Livros de Poços de Caldas em minas Gerais.











Em oportunidade, tive o prazer de palestrar sobre o livro Cara de Leão, onde explanei o assunto ainda recorrente em nossa sociedade que é o abuso sexual infantil. Onde pude destacar o sofrimento da personagem "Alice" e trazer em discussão o problema das vítimas em nosso país.







Em evento posterior, tive o prazer de conhecer e bater um breve papo com a jornalista Claudia Matarazzo, que autografou um de seus livros para mim!

Repúdio ao Silêncio!

Como militante de Movimentos de Mulheres, venho a público expressar meu repúdio aos 1503 casos de estupro, cometidos somente no Estado do Rio de Janeiro nestes três primeiros meses de 2013. Em van, ônibus, becos e vielas desta cidade dita "Maravilhosa"; mulheres foram violentadas, humilhadas e viram suas vidas transformarem-se num inferno. Viram sua dignidade ser ultrajada e seus direitos violados e suprimidos. Nos casos em que menores foram partícipes, nos resta a indignação e a revolta, por saber que cumprirão medidas sócio-educativas por um período de três anos e logo estarão nas ruas, com  suas fichas criminais abonadas e prontos a cometer novos delitos. Causa-me não somente indignação, mas também repulsa por nossas Leis beneficiarem tão gentilmente pessoas que deveriam ser punidas. Vivemos numa sociedade em que o bandido é reverenciado, santificado e até protegido, quando na verdade deveriam receber o quinhão por seus erros. Bandidos, menores infratores, mas que possuem…