O Trato

Pensando na minha morte,
Fiz um trato com a vida
Que não me enfraqueça os ossos
Que não me embace a vista...

Que eu possa sorrir com vontade
Das coisas que vejo no mundo
Sem medo de sentir saudade
Pois da vida levo um pouco de tudo.

Que não me azede a lembrança
Que não me entorte os passos
Que eu tenha sempre esperança
Que nunca me desate os laços!

Que eu possa sorrir e chorar
Que eu possa sempre entoar
Canções minhas de outrora
Que outros, um dia vão lembrar!

Trato feito, feito o trato
Na morte não quero pensar
Pois quem pensa, atrai; isto é fato
E na morte não quero falar!

Quero contar os meus dias
Com minhas rusgas, minhas alegrias
Onde um dia chorei de agonia
E pude da vida aprender
Que viver pode ser magia
Pra quem da vida sabe viver...

Pensando na minha morte
Fiz um trato com a vida
De quando chegar a partida
Só quero a benção da sorte
De partir sem muitas despedidas,
Mas que tudo não passe de trote!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Por Um Fio