Devagar, Mas em Frente!

As grandes encruzilhadas da vida 
Surgem diante dos obstáculos...
É quando nos deparamos entre o bem e o mal, o certo e o errado.
Parar ou seguir adiante?
Ser dono do seu destino ou simples expectador?
Acreditar pode ser mais difícil do que parece...
Quando nos deparamos com as dores, com as decepções
Com as promessas quebradas...
Quando a queda é inevitável e não há onde segurar!
As lágrimas queimam nos olhos,
O nó embarga a garganta,
Sorrimos para não demonstrar
O caos que está dentro da gente!
Nestas horas solitárias, surgem as grandes dúvidas, perde-se o eixo...
A mente entra em conflito, o sentimento atrapalha, fica tudo fora do lugar!
Surgem as cobranças, as culpas, os medos...
Tudo é um grande desafio!
O mundo parece bem mais assustador, as pessoas se tornam estranhas.
O que era exato já não se explica
O que era exato deixa de ser...
Nada faz sentido, nada é definitivo
Tudo é um burburinho de não sei o quê!
É quando precisamos nos recompor,
Endireitar as coisas dentro de nós,
Estruturar o EU!
Redesenhar os mapas de nossa capacidade
Redefinir as metas
Construir novos sonhos e escalar as nossas montanhas interiores!
Um passo de cada vez,
Um dia após o outro, sem pressa.
Olhando para dentro de nós mesmos e redescobrindo as nossas qualidades
Revendo as escolhas, 
Abandonando o passado e reescrevendo o futuro.
Assim, devagar, mas em frente
Reaprendemos a viver!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Sobre Abraços...