Saudade

Eu sinto saudade do tempo da nossa amizade
Quando o sorriso era de cumplicidade
Quando podíamos nos dar as mãos!

Eu sinto saudade daquela doce alegria
Em poder conversar todo dia
Sem tanta preocupação!

Eu sinto falta do companheirismo
Quando falávamos em feminismo
Com tanta empolgação...

Quando o assunto nem era interessante
Mas éramos tão falantes
Que enternecia o coração!

Eu sinto falta da sua camaradagem
Hoje, tão esquecida...
Não vejo mais a imagem
Daquela amizade, querida!

Eu sinto saudade dos abraços e risadas
Das muitas conversas fiadas
Trocadas num orelhão...

De dia, a tarde, na madrugada
Luz acesa na calçada
Eu e você numa balada
Vivendo a emoção...


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Por Um Fio