Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2014

Hoje, não!

Imagem
Eu não quero saber dos problemas Não! Hoje não! Deixe-os todos para amanhã... Caso haja! Hoje quero apenas viver Sentir a brisa em meu rosto A textura da areia da praia Ouvir cada som como se fosse a primeira vez! Eu não quero saber o preço da gasolina Se o filho foi pra escola Se a Maria fez a faxina... Não! Hoje não! Deixe-os todos para amanhã... Hoje eu quero a dose mais forte de uísque A descompensação da dor A embriaguez velada e descabida. Quero extravasar os meus demônios E não ter compromisso senão comigo mesmo. Eu não quero saber de política Nem da Dilma, ou outro qualquer Nem de futebol, quero saber Quero esquecer Eu quero estar livre. Poder dizer o que eu penso de tudo Para todo mundo Sem pensar em consequências. E uma delas é dizer que somos tolos... Muito tolos por achar que nascemos livres Se ao nascermos estamos ligados num cordão... Rsrsrsrsr ilusão! Somos todos enganados! Desde o ventre até o caixão Mas hoje não quero saber de nada Hoje não! Amanhã, talvez... quem sabe…

Nem Tudo Tem Porque.

Imagem
Pra quê tantos porquês?
Será que tudo tem que ter uma explicação?
Não se pode estar sozinho por vontade?
Por sentir-se bem consigo mesmo?
Quanto perdemos da vida com perguntas de respostas óbvias?
Muito não se diz por não querer dizer.
Muito não se faz por não querer fazer.
Nem tudo tem um sentido lógico.
Nem tudo tem porque.
O porquê de não estar conversando é porque pode-se querer estar concentrado. Pode-se querer estar em busca de suas próprias respostas. Nem sempre as palavras são ações  benéficas O silêncio pode falar muito mais. O que muitos encontram uns nos outros, nem sempre é o que se procura. Existem momentos em que não dizer nada é a melhor solução. E não tem que ter porque! Por que isso? Por que aquilo? Por que assim e não assado? Tantas indagações, por quê? Seria tão mais simples deixar quieto. Não trazer à alma alheia mais sofrimento... As inquietações de cada um são íntimas, intransferíveis. Não há dor que não sare Não há resposta que não apareça Mas há momentos que per…

Entre os Céus.

Imagem
Vou voar bem alto, quanto permitirem minhas asas...
Além das planícies, entre vales
Por entre montanhas congeladas
Em desfiladeiros de emoções.
Cingirei o meu corpo de verdades
Nuas e cruas, que sejam
E alcançarei os mais altos céus!
Elevarei meus pensamentos a Ti, Senhor!
E clamarei para que tenhas misericórdia de mim...
Voarei então entre as nuvens
Enfrentarei as mais duras tempestades
Driblarei os laços infernais
E alcançarei o teu Santuário...
E de joelhos prostrar-me-ei
Eis-me aqui!
E toda desesperança terá um fim!
E toda lágrima cessará!
E não mais sentirei medo
Pois o teu Amor me confortará!
E não sentirei cansaço
Nem direi mais "Não posso"!
Pois a sua luz energizará
Os meus pés descalços
E o meu corpo terá vigor!
E as minhas asas serão cingidas de energia
E o meu riso será iluminado!
Pois a Tua Graça me basta, meu Pai!
E ao planar sobre os mares
Não temerei o oceano
Nem suas profundezas
Contemplarei o arco-íris
E Lembrar-me-ei do Teu Pacto.
E a Tua benevolência estará…

Névoas...

Imagem
Névoas...
Estradas sem fim
Mundo em desalento
Pedidos de socorro dentro de mim
Vida em caos...
Ausências de "sim"!
Folhas secas...
Estradas de chão
Lágrimas ininterruptas
Rasgam meu coração
Dias sem luz
Dias sem paz
Labirintos de dor
Sem o seu amor!
Passos incertos...
Rios e lagos congelados
Perdido sem o enlace dos seus braços!

Está tudo nublado
Tudo embaçado
Em caminhos sem direção
Passos soltos
Batimentos loucos
Sozinho, sem ninho
Sangra o coração!

Névoas...
Nuvens carregadas
Pegada na estrada
E sem rumo a seguir
Dias de indefinição
Solidão!

Rasga minh'alma!
Cada lembrança
Uma punhalada...
Feroz, impiedosa
Ferida que não cicatriza
Morte ainda que em vida!

Tristeza

Imagem
Dizem que tristeza tem nome...Dizem que tristeza consome Dizem até que mata o homem!
Como apagar a tristeza, Que a alma teima em queimar Se dentro somente a certeza __Da dor , persiste em ficar?
Dizem que tristeza dilacera A quem ousa dela, provar Como afastar-se desta megera Que impede o homem de amar?



Violência Obstétrica

Imagem
“Na hora que você estava fazendo, você não tava gritando desse jeito, né?”
“Não chora não, porque ano que vem você tá aqui de novo.”
“Se você continuar com essa frescura, eu não vou te atender.”
“Na hora de fazer, você gostou, né?”
“Cala a boca! Fica quieta, senão vou te furar todinha.”

Essas frases são repetidamente relatadas por mulheres que deram à luz em várias cidades do Brasil e resumem um pouco da dor e da humilhação
que sofreram na assistência ao parto. Outros relatos frequentemente incluem: comentários agressivos, xingamentos, ameaças, discriminação racial e socioeconômica, exames de toque abusivos, agressão física e tortura psicológica.
Muitas vezes essas mulheres estão sozinhas, pois são impedidas de ter um acompanhante, o que fere a Lei Federal nº 11.108/2005, a RDC 36/2008 da ANVISA, as RNs 211 e 262 da ANS e o Estatuto da Criança e do Adolescente, no caso das adolescentes grávidas.
O Brasil possui altos índices de morbimortalidade materna e neonatal, sendo que as causas…

Aliança

Imagem
Eis que carrego comigo um pouco de ti
Entre os dedos, na intimidade
Ali, bem ao alcance das mãos.

Também sei que estou em ti...
Ali, bem pertinho
Do lado de dentro
Do lado esquerdo do peito
__No seu coração!

Faço contigo o voto das alianças
Para que saibas que é verdade
Toda minha confiança
Nestes dias de saudade...

Do meu amor tenho certeza
De contigo realizar
Dias de muita beleza
Que tristeza alguma alcançará ...

Não é casamento, ainda
Apenas uma forma de dizer
Serei sua pra toda vida
Não importa quanta despedida
Teremos que viver!

Outro dia, outra hora
Novo dia, nova aurora

Ando contigo todo dia
Entre os dedos, uma aliança
No coração uma alegria
Novos sonhos, esperança
De viver uma nova vida
Com amor e confiança!

Vem

Imagem
Vem!
Caminha comigo
Vem ser mais que amigo
Vem ser um pouco de mim.

Vem, diz que sou teu abrigo
Que sente o que eu sinto
Que vai até o fim.

Vem!
Desnuda meu corpo
Refaz o teu ninho
Entra num abraço
Ocupa o espaço
Preenche o vazio.

Vem!
Cavalga comigo
Não pensa em mais nada
Faz-me tua mulher
Faz-me tua amada!

Saudade

Imagem
Hoje senti saudade
Da sua voz, da sua risada
__Voz tão aveludada
__Voz de quem ama!
E amor não se finge...

Hoje senti saudade...
Da sua boca colada na minha
Das suas mãos que por meu corpo caminha!
Noite estrelada,
Mãos entrelaçadas
__Num ato de amor.

Senti saudade
Dos olhares tão urgentes
Da total entrega
E que entrega...

Foram-se as reservas
Foram-se os medos
Restaram as certezas infinitas
De cumplicidade
De uníssonos gemidos
De fidelidade.

Sinto saudade
Sinto saudade...
Dos abraços calorosos
Dos silêncios gritantes
Dos momentos amorosos
Dos enlaces de amantes!

E mesmo que a distância
Nos separe
Ou o tempo nos desgaste
Ainda sim, sentirei saudade
Dos risos, rido juntos
Dos finais de tarde...

Hoje senti saudade
Amanhã, outra vez
E sempre que houver lembrança
Ainda restará a esperança
De viver o amor que sinto
Seja lá quando for
Pois amor não se finge
Mesmo por que
Quando não vivido
Vira dor!

AVANÇOS

Marco histórico do Direito Internacional, a Convenção sobre os Direitos da Criança trouxe para o contexto jurídico mundial a idéia da proteção integral ao menor. Promulgada pela Assembléia Geral das Nações Unidas em novembro de 1989 e ratificada pelo Brasil em setembro do ano seguinte, esta Convenção veio a assegurar uma série de diretrizes para que fosse dado o devido valor às crianças e adolescentes de todos os lugares. De maneira a propiciar-lhes condições dignas de desenvolvimento sob todos os seus aspectos. Sendo este seu grande avanço: o reconhecimento da criança como um sujeito de direitos.
No que se refere ao tema da pedofilia esta convenção seguindo a linha da proteção integral “determinou” no seu artigo 19 o tratamento a ser seguido pelos seus signatários quando o assunto fosse a violência contra o menor:

“1. Os Estados Partes adotarão todas as medidas legislativas, administrativas, sociais e educacionais apropriadas para proteger a criança contra todas as formas de violênci…

Pedofilia Através da História

A pedofilia pode ser identificada através do seu conceito clínico, identificando o pedófilo como uma pessoa doente e que precisa de acompanhamento médico. Por outro lado, no sentido mais usual, a referida nomenclatura tem se aplicado para todos os casos que envolvem a relação sexual, direta ou não, entre um adulto e uma criança. As formas de ação do agente pedófilo sob este aspecto são muito flexíveis, podendo ser desde a simples interação por meio de salas de conversação em sites na internet até à relação forçada pela violência física, a qual muitas vezes resulta na morte da vítima. Tendo em vista que as vítimas nesses crimes são crianças e adolescentes, e os mesmos, na maior parte das vezes, não possuem capacidade de reagir aos atos dos abusadores, passaram a existir fortes movimentos no sentido de fortalecer a proteção ao menor. A Convenção sobre os Direitos da Criança veio, então, como um acordo entre nações, de suma importância, com vistas à proteção deste seres-humanos em desenv…

Tanta Gente...

Imagem
Tem tanta gente achando tanta coisa
Acham tudo sobre tudo
Da vida de todo mundo...
Tem tanta gente dando pitaco
Naquilo que não lhes pertence...
Que da própria vida esquecem!

Eu também acho que não deveriam
Cuidar tanto de mim assim...
Cuidassem mais de si próprios
E a fofoca teria um fim!

É tanta opinião
Tanta gente que "acha"
Mas ninguém consegue ter
A coragem de quem faça.




Sente-se Só

Imagem
Sente-se só
Quem não habita em si mesmo!
Quem nada percebe ao redor...

Sente-se só
Quem não se acompanha
Quem por si, abandona!

Sente-se só
Quem perde o sentido
Quem nada vê...

No meio de tudo
Nada alcança
No meio do nada
Perde a esperança

Sente-se só!

O homem que tudo deseja
O homem que nada detém
A sorte que tanto almeja
O amor que nunca tem!

Haja Mais Tempo!

Imagem
Talvez seja medo que o tempo passe rápido demais!
Talvez seja porque não dê tempo para tudo.
E tudo é tanta coisa... Que não cabe em pouco tempo!

E cada momento não se repete mais...
E nada fica eterno!
Senão, o próprio tempo
Que sempre se refaz!

Eterniza até o fim
Mas nos impõe seus prazos
Para viver a vida
Para compartilhar um abraço.

Haja tempo para tanto
Haja tantos "tantos" para parar o tempo
E elucidar as dúvidas
E acarinhar o vento.

Haja música para tudo
Haja tudo neste momento!
Haja mais... Muito mais
Mais que tempo
Mais que tudo
Haja mais tempo

Só não há tempo a perder
Pois curtas são as horas
No tempo de viver!



Estradas Nuas!

Imagem
Uma noite infinita de estradas sinuosas, nuas
Entre curvas e montanhas...
__ Cada metro, um passo para o fim!
Entre curvas, entre ruas,
Em estradas nuas...

O tempo que se arrasta...
Entre segundos de inseguranças.
__ Bobas... bobas!
Pois o que sentimos não nos afasta!

Ao contrário, domina!

E os olhos se perdem no asfalto
A cada metro...
Na ansiedade de chegar
No meio do nada
Em algum lugar
Para um novo início,
Ou quem sabe, nada disso!

Sonhos que desfilam na memória
Do que poderia um dia ter sido
Risos, __ sons do passado tão presente
Num futuro tão incerto
Caos dentro de nós
Hoje quase tão perto...
Estamos tão sós!

E a noite não tem pressa
Permanece companheira
Desta estrada tão deserta
Na pista, em mim...
Será então o fim?

Lembro o teu olhar
Teu tão etéreo olhar...
Entre as rimas de músicas
Que teimam lembrar
Eis que me me vejo a chorar
O que não tive...
O que nunca mais será
O que perdi...
O que deixei pra lá!

Sonhos se desfazem ao longo do caminho
Mas a saudade sisma  eternizar
E …

Rede de Atendimento às Mulheres Vítimas de Violência

A Rede de Atendimento reúne ações e serviços das áreas da assistência social, justiça, segurança pública e saúde, integrando a Rede de Enfrentamento, ao contemplar o eixo de assistência previsto na Política Nacional de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres.
Buscando a identificação e encaminhamento adequados das mulheres em situação de violência e a integralidade e humanização da assistência, a Rede de Atendimento é composta por serviços especializados, como os Centros de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM) e os Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS), e não-especializados, como os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS).
Entre as instituições e serviços cadastrados estão:
Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (DEAMs) compõem a estrutura da Polícia Civil e são encarregadas de realizar ações de prevenção, apuração, investigação e enquadramento legal. Nessas unidades é possível registrar o Boletim de Ocorrência (B.O.) e solicit…

Políticas Públicas e a AIDS

Vivendo cada vez mais, pessoas contaminadas com o vírus precisam que famílias e médicos sejam mais preparados para enfrentar estigmas e preconceitos, diz pesquisadora.
As famílias dos pacientes infectados pelo HIV precisam de mais atenção dos gestores que cuidam das políticas públicas para tratamento da AIDS. Mesmo com a doença considerada “estabilizada” pelo Ministério da Saúde e a vida cada vez mais longa dessas pessoas, a AIDS ainda carrega estigma e preconceitos, que têm de ser enfrentados.
A opinião é da pesquisadora Cíntia Yuri, que elaborou o estudo Sentidos atribuídos por adultos com HIV/AIDS à doença e ao cuidado que recebem de familiares na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP). Segundo ela, as dificuldades em lidar com a doença começam ainda no consultório médico.
Ela aponta no estudo um despreparo dos profissionais da saúde na comunicação do diagnóstico positivo para o HIV, por exemplo. Cíntia acredita que a formação ac…