Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2014

Campanha.

Imagem
Concorrer à um cargo eletivo não é fácil.
Aceitei o desafio por utopia, por acreditar que é possível fazer diferente.
Estamos agora na reta final para o dia cinco de outubro...
Fico pensando em tudo que se deu até aqui!
Tantos caminhos foram feitos, pessoas que conheci, lugares onde andei...
Muitas incertezas, muitas dificuldades.
Em cada pessoa, uma história; muitas delas parecidas!
O cansaço da árdua rotina,
A esperança a cada vez que alguém aderia à campanha...
Sol, chuva, dias bos e ruins...
Decepções! Frustrações...
A luta para conquistar a confiança do eleitor...
Explicar que defendo políticas preventivas...
Entender as  necessidades das pessoas.
Ser hostilizada duramente por ter um nome famoso...
Ser recebida carinhosamente por quem nunca me viu...
Contradições e surpresas da vida!
Frio e calor, estradas, poeira e pensamentos que se avolumaram e se extinguiram.
Saudade dos filhos... rápidas conversas com amigos.
Lidar com a certeza do coração sabendo da incerteza das urnas!
Não …

Sobre o Impossível...

Imagem
O que é o impossível?
O que nos dizem ou o que pensamos?
Acredito que seja muito mais o que pensamos...
Por acreditar é que conseguimos escalar altas montanhas
Suportar altas temperaturas... Seca, fome, frio, calor!
Acreditar que pode ser vencido!
Acreditar que pode ser alcançado...
O desejo de realizar!
O impossível está na mente, nos pensamentos, dentro de nós!
Nas barreiras invisíveis que criamos...
"É muito difícil..." "É muito longe..."  "É muito alto!"
Intensificamos as dificuldades mentalmente.
Criamos muralhas, abismos, trincheiras.
Doutrinamos o pensamento com o improvável, o inalcançável, o inatingível!
Delineamos os limites do poder!
Nascemos sem nada saber e aprendemos tudo que hoje sabemos...
Mas ainda assim, sabotamos os nossos sonhos.
Optamos por desacreditar nas possibilidades
Deixamos de lado a capacidade criativa e de superação.
Homens foram à lua e transformaram sua época!
E homens vivem sem esperança, abandonaram-se a própria sorte!
A d…

O Que Sou!

Imagem
Sou visceral! Fato!
Vivo tudo com intensidade
Seja amor, seja ódio, verdades!
Não meço isto ou aquilo
Vivo o doce e o amargo
Quase que no mesmo instante!
Sou de atitudes, rompantes...
Sou extremos!
Sou densa, elétrica
Sou íntima, quieta
Quase louca, mulher, poeta
Não sei o que sou
Mas sei que vivo
Cada instante como o último
E o primeiro dos dias!
Loucuras à parte
Sou verdadeira, sem hipocrisias
Autêntica, cruel
Sinto dores e dissabores
Como se fossem favos de mel!
Desnudo tudo
Desfaço-me...
Sou vida e sou luto
Luz e escuridão
Pouco de muito
Fé, lágrima, solidão.
Sou!
Pedaços de histórias
Lembranças já perdidas
Palavras nunca ditas
Num emaranhado de dúvidas e certezas
Sou quase incógnita
Não fossem as reticências!
Não há como decifrar
Não há como definir
Pois, sou meio, metade de mim!
Falo coisas, penso outras
Ajo, refugio-me!
Entrego-me e retiro-me...
Num indecifrável rito
Onde tudo se confunde
Onde tudo se explica
Mas o que realmente fica
É o que sou de mim!

O QUE É CO- DEPENDÊNCIA ?

Um transtorno emocional definido e conceituado por volta das décadas de 70 e 80, relacionada aos familiares dos dependentes químicos, e atualmente estendido também aos casos de alcoolismo, de jogo patológico e outros problemas sérios da personalidade.
O convívio com o dependente faz com que os familiares adoeçam emocionalmente, sendo necessário que o familiar também se trate, e, ao mesmo tempo, receba orientações a respeito de como lidar com o dependente, como lidar com seus sentimentos em relação ao dependente, o que fazer, o que não fazer, e sobre como proteger a si e aos demais membros da família de problemas emocionais causados pela doença do dependente. Muitas vezes, os familiares se assustam quando se fala que também eles necessitam de tratamento; ninguém quer ser chamado de doente. No entanto, todos os familiares de dependentes  relataram pelo menos alguma conseqüência ou problema relacionado à dependência de uma pessoa próxima. De modo que, quanto mais tempo o dependente e o f…

Cocaína!

Imagem
Avassaladora!  Invade a mente, perturba! É quase um frenesi... É mais que isso! É absoluta! Domina o corpo, sufoca...
Sedutora, infiel,
Corruptível, alienada
Adrenalina!
Senhora da fissura... Eis que se faz sentir a ausência Como se fosse única! Choca, impulsiona, seca! Nada é mais forte, Nada é mais violadora... Queima e gela a pele Arrepia, estremece Provoca! Alucina! Infesta de ilusões os olhos Embriaga! Parece doce, parece calma Parece... Mas, confunde! Aprisiona... Eis que se faz necessária Como o próprio ar que se respira... Cocaína... cocaína! E não há mais um reflexo no espelho Que não seja o teu próprio reflexo Do que foi feito de mim! Humilha... escraviza! Faz sentir dor que não sente Faz mentir! Torna o mundo mais leve Mas não há leveza em ti! Engana! Faz com que tudo perca o sentido Homem bom, vira bandido E não há nada... apenas escuridão. Noites sem sono Dias sem sol Silêncios ininterruptos Vazios... Solidão! Vida que se perde  Num passe de mágica Onde nada tem cor Senão…

Putrefatos!

Imagem
Somos assassinados todos os dias!
Todos nós... um por um!
Morremos nas filas do SUS, na saúde pública que há anos agoniza na UTI da desmoralização e do descaso.
Morremos em cada jovem alcoolizado, pelas ditas e autorizadas drogas lícitas e ilícitas...
No crack, na maconha, na cocaína,
Dos que usam, dos que vendem e nelas enriquecem,
Dos manés e grandes chefes... aos bobos que delas dependem!
Mas, sendo droga; nenhuma presta senão ao papel que alguns querem
Que é manter a desordem na mente dos alienados
Pobres, miseráveis, imundos e desorientados!
Morremos! Morremos todos! Todos os dias...
Nas ruas e calçadas onde muitos hoje habitam, sem teto, sem vida, ignorados, invisíveis, mas todos vêem e torcem o nariz!
Madame nem olha... pobre não passa perto...
Mas somos todos "cristãos", mas ausentes de afeto.
E morremos e matamos
Nos desrespeitos cotidianos...
Nas esquinas prostituídas, onde jovens e velhas alugam a hora por qualquer trocado
Na ânsia de somente sobreviver...
Estamos…

Eis o Amor...

Imagem
Como sentir o que não se sente?
Pode o amor surgir, somente?
Afinal, o amor acontece ou aparece?
Amor se sente ou amor se mente?

Talvez o amor, aconteça
Talvez o amor, apareça
Talvez o amor só complique
Talvez o amor se explique!



O que é o amor, senão...  __ Amar?
As falhas que o outro tem
Ou quem sabe melhor seja:
Deveras, não amar ninguém!

Eis que não se convence
Por palavras, o que não se sente
Pois o amor revela na alma
O que está escondido na mente!

Quando o amor se faz ausente
Não há quem possa inventar
Sentimentos que não se sente
O coração não sabe expressar.

Muito de Ti Em Mim!

Imagem
Fica tanto de ti em mim...
São risos soltos, alegria
Momentos de sussurros, gritaria!
Que quando vem a calmaria
Parece não ter fim!

Fica muito de ti em mim...
São olhares carinhosos, gemidos
São abraços apertados, sofridos...

Num instante de chegada
Num adeus de despedida
Fica o perfume da madrugada
Quando retorno a longa estrada
Deixando a tristeza da partida!

São laços que se estreitam
Numa certeza absoluta
Que um dia tudo se ajeita
Que um dia tudo se ajunta!

Fica muito de ti em mim...

Numa música mais lentinha
Em mensagens, fotografias...
Coisas amenas, coisinhas...
Coisas do dia a dia!

Não há distância que separe
Um coração ocupado...
Sempre haverá a lembrança
Do ser apaixonado.


Observe Sempre

Todos os pais querem proteger seus filhos contra predadores, mas como manter seus filhos seguros quando você não sabe identificar o perigo? Qualquer pessoa pode ser um pedófilo, portanto pode ser difícil identificar um, principalmente porque a maioria dos pedófilos inicialmente conquistam a confiança das crianças que sofrem o abuso.
Entenda que qualquer adulto pode ser um pedófilo. Não há nenhuma característica física, profissão ou tipo de personalidade que todos os pedófilos têm. Eles pode ser de qualquer gênero ou raça e a religião, profissão ou hobbies dessas pessoas podem ser os mais diversos possíveis. Um pedófilo pode ser charmoso, carinhoso e parecer uma pessoa boa enquanto tem pensamentos predatórios. Isso significa que você nunca deve descartar a ideia de que alguém pode ser um pedófilo
Saiba que a maioria dos pedófilos são conhecidos pelas crianças que abusam. Trinta por cento das crianças que sofreram abuso sexual, foram abusadas por um membro da família e 60 por cento por um…

Aprenda a Denunciar Casos de Violência Sexual

É preciso romper com o pacto de silêncio que encobre as situações de abuso e exploração contra crianças e adolescentes. Não se pode ter medo de denunciar. Essa é a única forma de ajudar esses meninos e meninas.
Saiba a quem recorrer em caso de suspeita de violência sexual infanto-juvenil:
Conselhos Tutelares – Os Conselhos Tutelares foram criados para zelar pelo cumprimento dos direitos das crianças e adolescentes. A eles cabe receber a notificação e analisar a procedência de cada caso, visitando as famílias. Se for confirmado o fato, o Conselho deve levar a situação ao conhecimento do Ministério Público.
Varas da Infância e da Juventude – Em município onde não há Conselhos Tutleares, as Varas da Infância e da Juventude podem receber as denúncias.
Outros órgãos que também estão preparados para ajudar são as Delegacias de Proteção à Criança e ao Adolescente e as Delegacias da Mulher.
OU DISQUE 100
O serviço do Disque Denúncia Nacional de Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescen…