Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2014

Engano!

Imagem
Diz que ama, mas não dá um passo em direção
Vive de desculpas, esperando solução
Num mundo de comodismos,
"Achismos"... __ Ilusão!

Diz que ama, mas não pode decidir
A mente vive confusa,
Não lembra daquilo que acusa
Cala-se, sempre! Recusa...
Não dá o que pede, mas sabe exigir!

Diz que ama... entre abraços apertados!
Entre lençóis amarrotados...
Testemunhas da paixão.
Momentos de loucura,
Beijos, amassos, ternura...
Mentiras inocentes,
Que machuca tanto a gente
E fere o coração!

Diz que ama, chora e jura
Como quem deveras sente
O amor que tanto procura
No entanto, apenas mente!

Diz que ama, como quem amasse de fato
Mas não sai da zona de conforto
Como quem faz um aborto
Destrói a vida, num único ato!

É tão arrogante, tão autosuficiente
Tão perfeito... e tão ausente!
Incapaz de ver e sentir
Um palmo à sua frente!

Diz que ama... ama mas não sabe
Que amar é reciprocidade...
E que o amor em si não cabe
Pois transborda sua alegria,
Em gotas de felicidade!

Não ama! Não ama! Apenas …

Tudo Passa...

Tudo passa...
Eis que o tempo se encarrega de seguir em frente
E isto independe de nós!
Ficam as lembranças, as dores sofridas
Os muitos descaminhos e desencontros.
As sensações vividas, sonhadas, esquecidas
O conjunto de todas as experiências!
Tudo passa...
O filho cresce, o amor vai embora,
Os sonhos se realizam,
As lágrimas rolam...
E tudo que fica é o que resta de nós!
Uma soma inexplicável de certezas, dúvidas, saudades...
Passos que não se repetem,
Pois, mesmo ao repetí-los, nunca serão iguais.
Sequer as palavras serão idênticas.
Nada será como antes...
Como num cristal quebrado,
Não se esconde o trincado
Assim também é na vida.

O Maior Amor do Mundo

Imagem
Passamos parte da vida planejando o futuro...
E num passe de mágica, todo ele se resume em um ser que nos habita por meses seguidos, absorvendo os nossos nutrientes, ouvindo a nossa voz, sentindo os nossos sentimentos, sem nada dizer.
Um expectador invisível, mas presente.
E um belo dia sentimos os seus primeiros movimentos, tímidos; é verdade... mas emocionante!
E tudo toma outro rumo...
Já não pensamos como antes, o mundo toma outra proporção, parece até mais ameaçador.
E os nossos sonhos são todos em direção deste pequeno ser...
Escolhemos o nome, a cor do enxoval, planejamos o parto e criamos uma série de expectativas.
E no decorrer do tempo vamos avançando em sentimentos...
São tantas dúvidas, tantas interrogações e inquietações.
Queremos encontrar o melhor modo para educar, queremos encontrar a fórmula mágica para que não sinta nenhuma dor...
E a qualquer sinal de fumaça, já estamos correndo para o médico para saber se tudo está dentro do esperado...
E a barriga cresce, avoluma,…

Caminhamos!

Imagem
Caminhamos por tanto tempo
Num lance muito divertido
Entre lágrimas e sorrisos...
Ao sabor da chuva, ao sabor do vento!

No meio do nada...
Perto de lugar nenhum...
Fomos além das fronteiras
Loucas, insanas, estradas, cachoeiras...
Nos dias frios, madrugadas,
Num só juramento "Um por todos e todos por um!"

Caminhamos na mesma direção...
Fomos longe, fomos além!
Parecíamos num único compasso
Batidas de um só coração
Não havia obstáculo, ninguém
Que pudesse estreitar os nossos passos!
Tínhamos um laço, um trato...
Linhas feitas de aço
Para qualquer ocasião.
De carro, á pé, de avião...
Segurando as mãos
Com medo de voar...
Fomos mais que todos
Poderiam imaginar...

Alemanha, Viena... Polônia!
Entre aeroportos, voos agitados
Corações descompassados!

Vivemos coisas maravilhosas
Lugares inesquecíveis!
Fizemos uma linda história
Daria um livro de imagens...
Juntando nossas memórias.

E sei que te reconheces nestes versos...
Que nem versos são
Senão o retrato de uma vida
Cheia de emoçã…

Sobre o Passado!

Imagem
Dar adeus ao passado...
Eis que isto se constitui num grande desafio.
Somos traídos o tempo inteiro por pequenas lembranças, por detalhes inconvenientes, por palavras e sorrisos que teimam em despontar num lance de distração.
Esquecer... dar adeus à toda uma história.
Convicções que deixam de ser convictas...
E se tivesse feito assim... e se...
São tantos caminhos que poderíamos ter percorrido e que não foram sequer cogitados.
Suposições de uma vida que não foi plenamente vivida.
E ao olharmos em volta percebemos quantos outros seres vivem à margem de nós...
Quantos sonhos sonham todos? Quantos os realizam? Quantos caminhos ficaram incompletos?
E se tudo fosse diferente? Mas quem é que faz a diferença?
Somos torpes! Escolhemos sempre o mais complicado...
E voltamos nossos olhares ao passado, sempre; incondicionalmente ao presente, sempre estamos com os nossos olhinhos lá...
Palavras que deixamos de dizer, atitudes que não tomamos, atos de covardia!
E voltamos ao "se"!
Como nu…

Violência e o ECA.

O que estamos vivendo?
A violência se generalizou dentro dos lares, nas escolas, nas ruas, no trânsito...
Parece que ninguém mais exerce a chamada "civilidade" dentro da nossa sociedade. Poucos são os que conseguem sentir-se em relativa segurança ou que ainda; retribuem um simples cumprimento.
Vizinhos não se conhecem mais além da simples aparência.
Vivemos em guetos, escondidos, acoados! Monitorados...
Somos reféns de um sistema onde a cultura do é "permitido permitir", desencadeou uma geração sem valores.
Avançamos em políticas públicas, é fato... mas regredimos como seres humanos.
A banalidade hoje é algo concreto.
Colocamos grades em nossas casas, câmeras, cães adestrados e ferozes, numa tentativa de segurança que nada assegura, senão a simples constatação de que estamos enredados enquanto que o mundo gira ininterruptamente rumo ao caos.
Falamos na maioridade penal como se isso fosse a solução para todos os problemas, mas não falamos na revisão urgente da Lei q…

Joga Fora.

Vamos jogando a bagagem fora...
Aos poucos, sem pressa
Revendo o que ainda presta
Ou o que dá pra conciliar.
Desamarre os nós
Desate as fivelas
Não se deixe dominar.
Não perca tempo com hipóteses...
Se não deu certo
É que não tinha que dar.
Jogue fora os velhos sonhos
Tão empoeirados que sequer servem mais...
Jogue fora! Desfaça-se!
Bagagens demais são excessos...
Seja leve... viva leve!
Solte as amarras...
As meias furadas,
Os sapatos apertados
As roupas surradas
Os vestidos baratos!
Jogue fora!
E as malas sem rodinhas
Um fardo a carregar
Ponha fora!
Ande livre, ande leve! Ande!
Não há nenhuma estrada sem trincheira
Que não se possa conquistar.
Tire o peso, afaste o fardo
Olhe a vida...
Ande nu, mas ande livre
Para o mundo poder alcançar.