Engano!

Diz que ama, mas não dá um passo em direção
Vive de desculpas, esperando solução
Num mundo de comodismos,
"Achismos"... __ Ilusão!

Diz que ama, mas não pode decidir
A mente vive confusa,
Não lembra daquilo que acusa
Cala-se, sempre! Recusa...
Não dá o que pede, mas sabe exigir!

Diz que ama... entre abraços apertados!
Entre lençóis amarrotados...
Testemunhas da paixão.
Momentos de loucura,
Beijos, amassos, ternura...
Mentiras inocentes,
Que machuca tanto a gente
E fere o coração!

Diz que ama, chora e jura
Como quem deveras sente
O amor que tanto procura
No entanto, apenas mente!

Diz que ama, como quem amasse de fato
Mas não sai da zona de conforto
Como quem faz um aborto
Destrói a vida, num único ato!

É tão arrogante, tão autosuficiente
Tão perfeito... e tão ausente!
Incapaz de ver e sentir
Um palmo à sua frente!

Diz que ama... ama mas não sabe
Que amar é reciprocidade...
E que o amor em si não cabe
Pois transborda sua alegria,
Em gotas de felicidade!

Não ama! Não ama! Apenas engana...
A si, que pensa sentir
Aquilo que de fato não sente
Senão o engano de mentir
Arroubos que vive na cama!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Sobre Abraços...