Joga Fora.

Vamos jogando a bagagem fora...
Aos poucos, sem pressa
Revendo o que ainda presta
Ou o que dá pra conciliar.
Desamarre os nós
Desate as fivelas
Não se deixe dominar.
Não perca tempo com hipóteses...
Se não deu certo
É que não tinha que dar.
Jogue fora os velhos sonhos
Tão empoeirados que sequer servem mais...
Jogue fora! Desfaça-se!
Bagagens demais são excessos...
Seja leve... viva leve!
Solte as amarras...
As meias furadas,
Os sapatos apertados
As roupas surradas
Os vestidos baratos!
Jogue fora!
E as malas sem rodinhas
Um fardo a carregar
Ponha fora!
Ande livre, ande leve! Ande!
Não há nenhuma estrada sem trincheira
Que não se possa conquistar.
Tire o peso, afaste o fardo
Olhe a vida...
Ande nu, mas ande livre
Para o mundo poder alcançar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Sobre Abraços...