Sobre o Passado!

Dar adeus ao passado...
Eis que isto se constitui num grande desafio.
Somos traídos o tempo inteiro por pequenas lembranças, por detalhes inconvenientes, por palavras e sorrisos que teimam em despontar num lance de distração.
Esquecer... dar adeus à toda uma história.
Convicções que deixam de ser convictas...
E se tivesse feito assim... e se...
São tantos caminhos que poderíamos ter percorrido e que não foram sequer cogitados.
Suposições de uma vida que não foi plenamente vivida.
E ao olharmos em volta percebemos quantos outros seres vivem à margem de nós...
Quantos sonhos sonham todos? Quantos os realizam? Quantos caminhos ficaram incompletos?
E se tudo fosse diferente? Mas quem é que faz a diferença?
Somos torpes! Escolhemos sempre o mais complicado...
E voltamos nossos olhares ao passado, sempre; incondicionalmente ao presente, sempre estamos com os nossos olhinhos lá...
Palavras que deixamos de dizer, atitudes que não tomamos, atos de covardia!
E voltamos ao "se"!
Como num filme em câmera lenta, com a diferença de que não podemos dar stop e voltar no tempo para refazer...
E continuamos nos mesmos erros, repetidamente e até inconscientes deles.
Situações que poderíamos reverter e que deixamos passar...
Mas a vida exige recomeços... a vida exige olhar pra frente.
Não há um dia que seja igual ao outro.
Não há um dia que a vida não nos cobre.
Seja pelo passado ou pelo futuro, eis que o presente exige novos rumos.
E mesmo que imperceptível, a cada dia estamos no futuro que tanto imaginamos um dia.
Sim, hoje é o futuro que ontem pensávamos inalcançável e que amanhã será parte do passado.
Estranho caminhar entre tanta gente e não saber nada sobre elas...
E quanto sabemos realmente sobre nós mesmos?
Somos tão complexos quanto pensamos ou apenas complicamos o que poderia ser mais simples?
Sentimos saudade somente daquilo que nos agrada, como se a vida fosse um paraíso cor de rosa.
Devíamos sentir saudade também do que nos faz mais forte, mas racional, mais gente!
Dar adeus ao passado, sem esquecer as lições para o futuro.
Errar e consertar sem repetir os mesmos erros...
Cair e levantar sem que com isso se perca a ternura, pois o bom da vida é o que se vive.
Todos nós temos uma nova oportunidade a cada amanhecer, cabe-nos a decisão de olhar para novas direções ou permanecer imutáveis, diante de um passado que fica a cada minuto mais distante.
Felicidade é nada mais nada menos que aquilo que se vive, portanto viva cada instante como um presente a ser descoberto e saboreado.
Diga adeus sem apegos... e o novo chegará!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Sobre Abraços...