O Menino

O menino estava no cais
Sonhava com o mar aberto
Queria ganhar o mundo
Sem ter um rumo certo...

Era franzino o pobre menino
Cabeçudo de dar dó
Traçava o próprio destino
Seus sonhos sabia de cor...

Não tinha ouro nem prata
Apenas tinha a si mesmo
Era oriundo da mata
Caboclo da peste, alma engajada!

Menino danado, menino de fé

Estava no cais o menino
Como todas as tardes fazia
Orava baixinho, pedindo
Milagres à Virgem Maria!

Era uma tarde tão quente,
Era uma tarde qualquer
Menino pobre, carente
Aceita a sorte que der!

O menino estava no cais
Sonhando com  seu destino
Vestiu-se de sonho na noite
E de sonhos viveu o menino!

Comentários

  1. Boa tarde amiga
    Gosto de poemas simétricos, de frases exatas e conectas de rima leve, e palavras fáceis de entender. O meu aplauso ao seu grande estilo na arte de escrever. Seus versos tem cheiro e chegam até ter sabor, de sabedoria e exatidão.Um beijo na alma

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada por seu comentário! Mia Malafaia!

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Sobre Abraços...