Herança...

As vezes me pergunto que mundo deixaremos como herança...
Tenho visto tanta coisa maluca, tanta gente sem noção, tantas desavenças. Hoje em dia é "tanto por nada!" As discussões são acaloradas, cheias de "razões" as quais a própria razão em si desconhece.
Parece que todo mundo tem opinião sobre tudo e ao mesmo tempo percebe-se que há pouco conteúdo. O ser humano está se perdendo...
Poucos permanecem na gentileza, na delicadeza do ser. A sensação é de que todos querem ter!
Quanto mais possuímos, mais queremos.
Pequenos gestos são esquecidos, taxados de "caretas", "bregas", como se chic fosse a deselegância. Há ausência dos bons modos, da boa índole, do bom caráter... o individualismo reina entre adultos e crianças, onde pais e filhos sequer sabem o que o outro pensa.
Apregoa-se uma coisa e se faz outra!
A morte tornou-se banal, onde o corpo estendido no chão, logo enfeita as telas de celulares e redes sociais; num espetáculo mórbido e cada dia mais comum.
Entre crises financeiras mundiais, a maior de todas as crises vem se instalando progressivamente sem que ninguém perceba: A crise da desumanidade coletiva, onde cada um é por si!
Deus entra na história onde cada um achar conveniente...
Trágico. Muito trágico.
Fico me perguntando que futuro terão as próximas gerações...
Nenhuma fortuna vale mais que a vida!
Nada temos neste mundo senão as experiências que aqui vivemos. Não conseguimos levar conosco nada daquilo que o dinheiro possa comprar, ao contrário retornamos ao solo... somos parte da Terra!
Adubo nem sempre da melhor qualidade.
O que deixamos vale muito mais do que aquilo que pensamos poder carregar.
Talvez ainda haja tempo, talvez possamos recomeçar... talvez!
Mas toda mudança vem de dentro, toda mudança vem com o tempo.
Acredito que um dia o Homem conseguirá enxergar que a única herança que podemos deixar ao mundo é a sua continuidade.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Sobre Abraços...