Antídoto!

Eu te preciso tanto...
Necessito sorver o gole mais suave dos teus beijos
Sentir no teu abraço o calor dos teus braços
Viver cada momento como se fosse o fim!
E no entanto, ser começo de tudo
Num infinito sentir e descobrir de mim.

Eu te preciso como quem necessita de ar
Pois me falta a respiração.
Eu te preciso sempre, todos os dias
Percorrendo caminhos curtos ou longos
Num caleidoscópio sem explicação.
Preciso sim!

Eu te preciso tanto...
Como quem sente frio
E necessita de amparo
Preciso segurar nas tuas mãos.
Poder estar ao lado,
Correr, sorrir e cantar
Como se a vida fosse para sempre.

Preciso sorver o líquido da tua lágrima
E poder trazer o riso.
__ Preciso. Antídoto...

Eu te preciso como fonte de energia
Que a minha vida alumia
Num constante alvorecer
Preciso sentir que estás comigo
Nas tempestades, nas calmarias
Pois só assim posso viver.

Eu te preciso...
Como quem da vida escolhe a cor
Como quem na vida sente dor
E um antídoto vai provar
Não sei viver sem o teu amor
Pois na vida não há valor
Quem por orgulho deixar de amar!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Sobre Abraços...