Para Maria!


Foi numa tarde de sol, numa noite de lua
Que ela saiu para ver o mar...
Vestida de gente, despida, tão nua
Tão bonita em sua saia estampada
Moça delicada, com pele de fada,
Descalça, foi caminhar!

Ela caminhou com pés descalços, 
Entre muitos cadafalsos
Num deserto muitos anos
Procurando por amor.
Encontrou tantos enganos
Que o sonho abandonou!

O seu nome era Maria
E um mulambo se tornou...
Nas estradas, solitária
Viveu sozinha, Maria...
Nos desencantos da vida
O amor  desencontrou!

Maria Mulambo, Maria Mulher
Perdida na vida... pra tantos, vadia
Guerreira, sofrida!
Maria Mulambo, Maria de fé!






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Sobre Abraços...