Sou Dessas...

Não sou dessas pessoas que esquecem!
Guardo tudo na memória, do riso ao choro.
Mas sou dessas que ri e que chora ao mesmo tempo,
Num total desassossego que nem sei explicar!
Vão dizer que sou volúvel, pirada, sei lá
Não vim ao mundo para saber de tudo
Apenas vivo a vida que a vida pode me dar!
Já quis morar num abraço de braços
Em laços feitos de nós...
Já quis abraços apertados e abraços feitos de mãos
Num enlace de dedos, num lance de dois, estando mesmo a sós!
Se tentar entender, nada vai encontrar
Pois o que se explica é fácil
E o inexplicável é sem razão!

Não sou dessas pessoas tão simples!
Sou complexa por ser assim
Um ser humano, uma alma, um nada, um ser que pensa
E por pensar, tudo transcende
Talvez se nada pensasse tudo fosse diferente.
Sou como uma colcha de retalhos
Que de farrapos se costura
Tentando juntar os cacos,
Nos furinhos entre linhas e agulhas!
Eu sou dessas...
Elementar por ser necessária
Não a ninguém especialmente
Mas a mim mesma por saber-me única
Minh'alma não tem cor
Não tem altura ou espessura
É translúcida, eterna e viajante
Minh'alma é o vento que te toca e te refresca
Hoje tão suave, outro dia tão de repente...
Sou poeira do Universo
Mas dentro de meu mundo sou um mundo a descoberto!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Por Um Fio