Igual ou Diferente?

Faça tudo exatamente igual e nada será diferente!
Essa máxima diz respeito a tudo em nossas vidas. Não adianta querer que o outro se comporte gentilmente se você não coopera para isso.
As vezes o outro até pode tentar fazer diferente, mas ao ver que tudo é igual, desiste do esforço.
Velhos hábitos estragam a vida, como ferrugem corrói o ferro... aos poucos vamos cansando da mesma rotina, das mesmas conversas, das mesmas desculpas.
Vamos percebendo que aquilo já não nos satisfaz.
O papo pode ser bom por um tempo, a companhia pode até ser agradável, mas as repetições vão nos dando álibis para o esquecimento.
E com a medida com que o tempo passa, passa também o nosso interesse.
Viver mais do mesmo é tolice.
Bom é ter borboletas no estômago, é poder sorrir com espontaneidade, poder dizer o que pensa e ser você mesmo sem precisar pisar em ovos.
Bom é quando o outro compreende o seu momento tanto quanto você o compreende...
Bom é quando os olhos se encontram e dizem muito mais que as palavras são capazes de dizer.
As gentilezas diárias vão muito além do "Querida, eu te amo!"
Não adianta dizer tanto isso se nas atitudes o que tem são críticas, queixas, azedumes.
Perda de tempo e de vida!
Um dia como o de hoje nunca mais se repetirá... e enquanto você rumina as suas asperezas, perde a oportunidade de se encantar com algo ou alguém.
Não viva o que já sabe no que vai dar!
Não perca sua vida em frações de lágrimas e frustrações!
Não tenha medo ou pena do outro só porque ele ou ela é tão "gente fina". Não caia na armadilha de um relacionamento cheio de feridas mal curadas.
É certo que todo mundo tem problema e todo casal briga um dia, mas não se trata disso. Falo daquelas coisas repetitivas e que o outro e você conhecem bem e que vivem permitindo acontecer.
Falo das pirraças que servem apenas para criar abismos.
Falo das repetidas vezes em que você diz coisas para ofender com a mesma rapidez com que já foi ofendido, sem ponderar que as vezes o melhor é deixar a raiva do outro acalmar.
Falo dos pedidos de desculpas onde as promessas se repetem sem que sejam cumpridas.
Se você vive isso hoje, esqueça! Você só está prolongando um sofrimento desnecessário.
Não é amor, é apego!
E pior que isso, apego ao que faz mal.
Ao que nos tira o sentido da vida, ao que não nos deixa acreditar que é possível outro tipo de relação.
Não se deixe levar por falsas esperanças.
O outro é o outro e sempre será o outro!
É você quem tem que decidir se é só isso que a vida tem pra você ou se ali na frente, há outras possibilidades... talvez, não seja exatamente aquilo que se espera, mas algo novo, diferente, onde se possa plantar de modo diferenciado um sentimento menos nocivo.
Sim, pois não adianta tudo novo e você agindo igual.
Não vale a pena viver um relacionamento onde o que muda são as formas de agredir o outro e vice e versa.
Mesmo quando os bons momentos juntos são além do que se poderia desejar, não é saudável viver apenas por um dia deste néctar, se todo o resto é veneno.
Pense nisso.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Sobre Abraços...