Depressão Mata!

A depressão é um transtorno de humor que faz com que um sentimento persistente de tristeza e perda de interesse por atividades da vida diária principalmente ocorra.
Afeta o modo como a pessoa se sente, pensa e se comporta e pode levar a uma variedade de problemas emocionais e físicos. A depressão pode fazer o indivíduo sentir que não vale mais a pena viver.
A depressão não é uma fraqueza, nem é algo que você pode simplesmente “sair” dela sem ajuda profissional. A depressão pode necessitar de um tratamento a longo prazo e para muitos pacientes e/ou família ainda há o preconceito de se tratar a depressão com psiquiatras, medicações e nos casos indicados psicoterapias associadas.
Embora a depressão possa ocorrer apenas uma vez durante a sua vida, geralmente as pessoas têm múltiplos episódios de depressão. Durante os episódios, os sintomas ocorrem na maior parte do dia, quase todos os dias e pode incluir:
• Sentimentos de tristeza, vazio ou infelicidade;
• Explosões de raiva, irritabilidade ou frustração, ou mesmo de pequenas coisas;
• Perda de interesse ou prazer nas atividades normais, como sexo;
• Os distúrbios do sono, incluindo insônia ou dormir demais;
• Cansaço e falta de energia, de modo que até mesmo pequenas tarefas tomar um esforço enorme;
• Alterações do apetite – muitas vezes redução do apetite e perda de peso, mas desejos por comida e ganho de peso aumentam em algumas pessoas;
• Ansiedade, agitação ou inquietação – por exemplo, excesso de preocupação;
• Sentimentos de inutilidade ou culpa, fixar-se em passado ou se culpando por coisas que não são de sua responsabilidade;
• Dificuldade para pensar, concentrar-se, tomar decisões e se lembrar de coisas;
• Pensamentos freqüentes de morte, ideação suicida, tentativas de suicídio ou suicídio;
• Problemas físicos inexplicáveis, tais como dor nas costas ou dores de cabeça.
Para algumas pessoas, os sintomas de depressão são tão graves que é óbvio que algo não está certo. Outras pessoas sentem geralmente uma tristeza inexplicável ou infelicidade, sem saber muito bem por que.
Tal como acontece com muitos transtornos mentais, na depressão também há uma variedade de fatores que podem ser as famosas causas do problema, tais como: disfunção na bioquímica cerebral, disfunção hormonal, hereditariedade e eventos traumáticos que chamamos de depressões reativas.
A depressão não escolhe idade, sua incidência maior ocorre na adolescência, mas há inúmeros casos de depressão infantil, em adultos e idosos.
Os sintomas são graves o suficiente para causar problemas visíveis no dia-a-dia do portador da depressão, tais como trabalho, escola, atividades sociais ou relacionamentos com os outros. A pessoa que está doente muitas vezes não consegue perceber a dimensão do problema, logo fica aqui o ALERTA MÁXIMO, de não deixarem um ente querido ou amigo próximo chegar no fundo do posso para buscar a ajuda, pois pode ser tarde demais.
Não menospreze nenhum sintoma ou alerta dado pela pessoa acometida pela depressão, não pense que é para “chamar a atenção”, não acredite na frase; “quem fala que, não se mata” …. A pessoa que está em tratamento deve está 24 horas por dia sob supervisão de alguém, seja familiar, amigos ou equipe especializada para que não ocorra o pior.
No estado de doença, a opção de morrer não é do paciente, pois ele não está bem e precisa ser cuidado, supervisionado!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Por Um Fio