Resgate

Devolva-me!
Urgente se faz ter de volta meu riso
Poder ir e vir sem desatino
Por ai... livre... comigo!

Devolva-me!
Outra vez quero dar risadas
Correr nas ruas, descalça
Sem hora, sem rumo, madrugadas.

Devolva-me!
E hei de sorrir novamente
Com fartos risos, contente
Sabido que estou presente
Na vida, no mundo, pra sempre.

E no resgate de mim
Hei de espalhar minha alegria
Onde a noite vira dia
E o amor não terá fim!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Sobre Abraços...