Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2017

Protesto!

Imagem
Qual o seu padrão de beleza? Você é gorda ou idolatra a magreza? Você é loira ou disfarça a sua pele negra? Pensa por si mesma ou pensa como a realeza? Anda de chita ou usa turquesa? Qual o seu grau de esperteza? Assumi seus pensamentos ou apenas enfeita? Qual a sua contribuição naquilo que a mídia rejeita? Qual o seu padrão? Mulher de verdade ou mulher de encaixe? Mulher que se ama ou usa disfarce? Mulher da vida ou mulher da mídia? Mulher que sonha ou que se mortifica? Qual o seu padrão? Seria o que todo mundo aceita? Faço minhas as palavras desta seita
Que diz: Melhor ser o que é Do que ser receita!

Fé!

Imagem
Muitas são a vezes em que tudo que nos resta somos nós mesmos.
Não há com quem compartilhar, alguém para nos ouvir, alguém para ficar em silêncio.
São momentos em que percebemos que estamos sós.
São fases da vida em que precisamos refletir. Avaliar o nosso íntimo.
Jogar fora o que não nos serve mais... sentimentos, lembranças, certezas, dúvidas.
Hora de recomeçar do zero.
Hora de dar um passo rumo ao desconhecido.
Deixar de lado tudo aquilo que acreditamos, tudo aquilo que um dia foi o nosso mundo.
Nesses momentos ímpares, precisamos estar firmes. Direcionados ao nosso bem estar.
Olhar para dentro e saber o que queremos por fora.
Eu costumo dizer que é a hora do reflexo... aquilo que vemos de nós!
Não adianta procurar conselhos, ombros amigos, palavras de conforto.
Ninguém saberá entender.
É a hora da introspecção, sentir a dor, deixar vazar. deixar sangrar.
Toda cura vem do saber administrar a dor.
Tem coisas que somente Deus é capaz de entender... seja Ele que nome tenha na sua fé!

Desrespeito não é Amor!

Amor não se compra, não se vende, não se negocia, é sentimento puro e soberano, é autêntico ou não existe, é real e não imaginário, é atributo do ser humano, é energia que fala, que sente, que movimenta o círculo da vida, é energia que estimula o alcançar de metas, é a energia que divide o solidário e ao mesmo tempo multiplica e transforma o caos em equilíbrio e paz. Mas amor também acaba, também deixa de ser amor.
Respeito é conhecer o amor na sua fonte de origem, pois somente ama de forma verdadeira e completa todo aquele que respeita seu par, seu amigo, seu familiar, seu semelhante sem exigir troca ou pagamento com moeda ou com outra forma de afeto, assim o amor e o respeito, de mãos dadas, representam um casamento perfeito de idéias, de sintonias, de energias, de exercício contínuo na evolução de uma escalada para a felicidade. Contrário é o desrespeito a isso... onde o que predomina é a arrogância do querer continuar com algo que não tem volta.
É importantíssimo estar com os olhos …

Positividade!

Imagem
Quantos sentimentos abrigamos dentro do peito? Quantos deles são positivos? Quais deles alimentamos?  Quantos deuses acreditamos ou maldizemos?
As vezes nos sentimos pequenos, incapazes, sem saída.
São horas de prostração. As horas da comiseração nossa de cada dia.
Ficamos olhando para o que não temos, para os sonhos que não se realizaram. As vezes parece que o mundo é o grande vilão das nossas frustrações, pelos nossos planos que não deram certo.
E ficamos dias, semanas, alimentando esses sentimentos de perda que só servem para estagnar a mente.
Congelamos no tempo.
A vida parece monótona e sem sentido.
Caímos no fosso da autopiedade. A tristeza cega a beleza da vida.
Deixamos de acreditar em nós mesmos. Tudo funciona para os outros mas não funciona a nosso favor.
Pensamentos assim causam dores ainda maiores e sufocam quaisquer tentativas de buscar alternativas. Embora nenhuma oportunidade nos dê garantias de sucesso, isso é um fato!
Mas toda oportunidade nos trará de volta a perspec…

Diga: Não!

Imagem
A chantagem emocional é uma poderosa arma de manipulação que pessoas próximas a nós usam para nos ameaçar direta ou indiretamente ou nos punir se não conseguirem o que querem.
Um chantagista pode agir assim por muitas razões. A baixa autoestima pode ser um dos motivos, fazendo com que o indivíduo busque constantemente a confirmação do amor do seu parceiro.O medo de ser abandonado faz com que o chantagista tente adotar uma posição de poder sobre a situação, o que pode parecer muito com a dependência emocional.
A regra de conduta é dizer NÃO a qualquer tipo de chantagem – por mais difícil que possa parecer.
O chantagista se comporta sem um padrão de conduta adequado. Provavelmente não está nada acostumado à frustração, não tolera o “não” e leva a vida sem bastar-se como gente.
A psicoterapeuta Susan Forward descreve quatro tipos de chantagem emocional:
-A primeira é a do bullying emocional usado para inibir a outra pessoa.
–A segunda é quando o chantagista se recusa a dar aprovação e amor a…

De Dentro Para Fora

Imagem
Não temos medo da morte, temos medo da vida!
Abandonamos aquilo que a nossa mente sabota.
Acreditamos em nossos medos, criamos os obstáculos...
Ficamos condicionados as zonas de conforto, como parasitas.
Travamos a nossa mente, eliminamos neurônios, desaprendemos.
Aos poucos vemos refletido a imagem que sempre evitamos, mas que permitimos nos tornar.
Ficamos com medos absurdos e aceitamos tudo como irreversível.
Nada é impossível quando se quer de verdade, quando arde dentro de nós. Nada é tão determinante quanto uma mente acuada... ela trava, ela priva, ela domina!
E os sonhos viram meras ilusões!
Talvez seja o medo de errar, talvez seja o medo de ser feliz!
Quase ninguém sabe dizer o que é felicidade, pois estão todos ocupados com suas tristezas.
É incrível como a dor consegue ser predominante na vida das pessoas... poucos conseguem ver a vida com um olhar otimista.
Muitos viram reféns de religiosos aproveitadores, que sabem da carência destas pessoas... almas em sofrimento constant…

Daqui pra Frente

Imagem
Daqui pra frente será cada um por si. Não quero mais sonhar e me desiludir. Neste caleidoscópio de ilusões. Não quero mais saber de ti. De como vão os teus lençóis... Quero de você me despir E caminhar de novo a sós!
Daqui pra frente será tudo como eu quiser Não vou mais ser a tua mulher E não vou mais chorar assim. Quero sorrir a cada segundo Mesmo que só veja um pouco do mundo Quero poder sentir,  Olhar de novo pra mim E saber que não chegou o fim!
Daqui pra frente... haja o que houver Não vou mais ser a mesma mulher Quero ser o que eu quiser!
Pois a vida pode mudar num minuto E aceito o que não posso mudar Vou procurar o outro lado de mim Vou de cabeça, bem fundo No labirinto do mundo Dizer pra vida que sim!

A Morte é Eterna

Imagem
Nada é eterno. Fato!
Sequer a vida é eterna.
Pessoas nascem e morrem. Amam e não amam mais.
Sentimentos mudam, planos deixam de existir,
O que permanece? Absolutamente nada.
Não somos sequer o que um dia pensamos ser.
Metamorfoseamos-nos durante o tempo em que por aqui estamos.
Somente  a morte é eterna.
Ninguém foge dela ou retorna para contar.
Um dia nossos corpos estarão naquela caixa de madeira... inertes!
Foram-se as vaidades, os sonhos...
Apaga-se o brilho dos olhos, escoa-se o sopro de vida.
E nem mesmo este corpo, um dia tão idolatrado; permanece!
Ele vai apodrecer, virar pó.
Aos que ficarem: as lembranças.
E um dia quando todos aqueles que nos conheceram também partirem
Os que vierem, sequer saberão dizer quem fomos.
As novas gerações não se preocupam em saber do passado.
Então, não seremos as lembranças de ninguém.
Nada se eternizou de nós mesmos, senão a morte!
A vida nos ensina que cada dia é um recomeço
Que podemos fazer tudo diferente e como desejamos
Mas é mentira!
Nada…

Inspiração.

Imagem
O que dá vida à um escritor  que não seja a escrita?
E por tantas vezes a inspiração some... deixando-nos órfãos por meses e até anos!
Talvez a inspiração seja mesmo sádica e até se divirta em  nos deixar assim.
Olhar o papel e não ter nada a dizer!
Mas então, ela surge! Faceira, cheia de ideias e questões que nos induz a escrever.
E surgem dramas, poemas, reflexões, frases soltas e insignificantes, frases profundas, contextos, resumos, páginas e páginas de algo que julgávamos perdido. E como é bom poder expor tudo isso, mesmo que ninguém leia.
Escrever é algo pessoal. Você com você mesmo. E quando o texto é direcionado a alguém, as vezes nos perdemos nas palavras devido ao tanto que se quer dizer no momento. Nem sempre acertamos o tom, muitas vezes carregamos na tinta! Ou deveria dizer nas teclas?
Na verdade o jogo das palavras é sedutor e com alto poder de destruição. Levanta e faz cair. Acalma e machuca. E alguns pontos finais se tornam reticências, em centenas de páginas que seque…

Não se Contente com Migalhas.

Assim como Cazuza, queremos a sorte de um amor tranquilo, com sabor de fruta mordida, queremos sempre todo amor que tiver nessa vida. Essa fome de amar faz o coração clamar todos, todos os dias, faminto. Por vezes austero, o pobre sofre nesse mundo de sabores amargos escondidos em frutas que parecem doces. No meio de tanta fome, alguém oferece migalhas – e nessa de não ter nada para se abastecer, por que, então, não pegamos dessa vez só um pouquinho do sentimento que está ali no prato, de canto?
As migalhas dormidas do teu pão, raspas e restos para o poeta, interessam. Mas não! Por mais que a gente esteja faminto, por mais que cutuque no âmago do coração, não devemos aceitar as migalhas que diversas vezes nos são oferecidas.  Elas não matam a fome: é bem pior, você sente o sabor, acha que pode ter mais e mais, exige isso, quer se alimentar, quer ser farto, quer se encher de amor até transbordar, mas isso não acontece – e veja só, de quem é a culpa da frustração que vem logo depois? Sua…

Talvez.

Imagem
Talvez a chuva lave parcialmente tudo que vivemos
Talvez a água leve os planos que fizemos
Talvez os sonhos sejam outros
Daqui por diante...
Talvez muito de nós nunca se apague
Somente se transforme.
Talvez a chuva arraste as lembranças
E fique tudo mais claro...
Como depois de toda tempestade.
Talvez possamos nos falar sem mágoas
Talvez... quem sabe?
O tempo pode ser um aliado
Ou apenas poderá nos dar aquilo que nunca fomos capazes de ter!
Talvez nos traga a paz.
Sei que tudo é muito recente.
Mas também sei que tudo se supera.
Talvez um dia possamos olhar para trás e ver
Sem o véu do romantismo
Sem a falsa promessa das ilusões que criamos
A verdadeira razão de tudo isso!
Talvez seja esse o recado da chuva
Onde lágrimas se misturam em conflito.
Só  sei que o que foi nunca terá retorno
E o que não vivemos ficou para outro alguém...
E as nuvens lá em cima anunciam novas torrentes
Talvez mais provocantes, mais ácidas
Não sei...
Haja o que houver
Venha o que vier...
Estaremos prontos ao no…

É Uma Dor...

Imagem
É uma dor.
Dói somente
Não há como explicar
Somente se sente.
É como dor física
Vai entrando na gente
Toma conta
Sufoca. Espreme!
É uma dor.
E dói tão somente
Que até o corpo inteiro, sente!

É uma dor
Ás vezes até tênue
Mas acumula
Enfuna. Cresce!
E não se explica
Pois é dor
Por isso sente...

Vai queimando
Percorrendo dentro da gente
Invadindo, Devassando
Arrancando o que não se pede,
É uma dor
E punge, E agride. E fere.
E tão somente se sente!

É uma dor...
E dói feito ferida
Daquelas que não cicatriza
E dói, na alma da gente
Dor que não passa
Abriga na mente
Corrói. Distorce. Dormente.
É uma dor
E tão somente
Essa dor
Que não se explica
Deveras, sente!



Tanto Faz...

Imagem
Há sonhos que o vento leva
E sonhos que o tempo trás
Tormentos que não se espera
E alegrias que o vento desfaz!

Há lembranças muito queridas
E lembranças que tanto faz
Algumas são revividas
Outras tiram a paz!

Há desejos que são saciados
E desejos que ficam pra trás
Esquecidos num lapso da vida
No tempo que não volta mais...

Tantas horas foram perdidas
Nos anos agora pra trás...
Em palavras nunca sabidas
Nas bocas caladas demais!

Há de tudo nessa vida
Entre amores e partidas
Entre as idas e vindas
No vento ou no tempo
E tanto faz!