Inspiração.

O que dá vida à um escritor  que não seja a escrita?
E por tantas vezes a inspiração some... deixando-nos órfãos por meses e até anos!
Talvez a inspiração seja mesmo sádica e até se divirta em  nos deixar assim.
Olhar o papel e não ter nada a dizer!
Mas então, ela surge! Faceira, cheia de ideias e questões que nos induz a escrever.
E surgem dramas, poemas, reflexões, frases soltas e insignificantes, frases profundas, contextos, resumos, páginas e páginas de algo que julgávamos perdido. E como é bom poder expor tudo isso, mesmo que ninguém leia.
Escrever é algo pessoal. Você com você mesmo. E quando o texto é direcionado a alguém, as vezes nos perdemos nas palavras devido ao tanto que se quer dizer no momento. Nem sempre acertamos o tom, muitas vezes carregamos na tinta! Ou deveria dizer nas teclas?
Na verdade o jogo das palavras é sedutor e com alto poder de destruição. Levanta e faz cair. Acalma e machuca. E alguns pontos finais se tornam reticências, em centenas de páginas que sequer  deveriam ter existido.
Haja entrelinhas!
Nem sempre ser bom com as palavras pode nos garantir um bom entendimento. O que você diz pode ter muitas interpretações.
Ser um bom escritor não lhe dá bons entendedores.
Mas a danada da inspiração só deseja transpor a sua mente... só deseja ser lida seja lá de que jeito for.
Criar um personagem é como ter um filho... você compõe um ser que não existe mas que de alguma forma identificou em alguém.
Esse "SER" é parte de você! Por muito tempo serão um só. Vão chorar juntos, fazer planos, sorrir, viver sonhos que talvez a vida lhe tenha negado, mas que nas linhas de tantas frases e páginas a serem escritas, serão realidade.
E você trará esperança ao mundo. O seu personagem ganhará mesas de discussão, será questionado nas decisões que tomou ou deixou de tomar...
E tudo isso devido a inspiração.
Ela é a única culpada. E ela não diz nada. Fica observando e já criando novos rumos, outros personagens... tantas histórias para contar!
Cada ser humano é um livro a ser contado... sempre será!
Existem histórias que mereciam ser contadas em filme.
Seja lá como for, escrever é abrir a mente para um universo paralelo, cheio de incontáveis possibilidades, onde você é o criador, mas a inspiração é quem manda!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Por Um Fio