Inseparável

Você pode deletar das redes sociais
Pode trocar o número do telefone
Pode desligar o rádio e não ouvir aquela música
Você pode disfarçar diante dos amigos
Pode não tocar no nome
Mas, de alguma forma
Em algum momento do dia
Vai lembrar de mim!
Estarei presente em algum momento
Por uma palavra de alguém
Uma lembrança boba
O cachorro que  lhe dei...
Você pode enganar a todo mundo
Pode engolir em seco suas palavras
Pode até sufocar o seu orgulho
Pode sorrir e conversar com quem quiser
Mas o travesseiro saberia contar as suas noites insones
O seu choro solitário
Suas preces silenciosas...
Você pode bater o pé
Dizer coisas para ofender e magoar
Fingir que não se importa
E até sair com alguém para esquecer
Pode fazer coisas que nunca fizemos antes...
Mas vai lembrar de mim
Em todos os momentos que olhar e não me ver
Vai sentir que falta algo
Um pedaço de você!
O apego desses anos vai pesar
E nada será satisfatório...
Até as ondas do mar vão sussurrar o meu nome.
E você vai sentir que mesmo longe
Estamos perto
Por uma conexão sem fio... sem fim
Pois o que é eterno não acaba
E o que nos separa são apenas palavras.
Você pode tentar, querer, relutar
Pode fazer o que bem entender
Não importa se estou perto ou longe
Porque a única coisa que você
não sabe
E que vou dizer agora é que
Estando separados em distância
Não deixarei de estar presente.
Por não estar contido em nada
Mas estar do lado de dentro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Sobre Abraços...