Por Um Fio

Quantas chances precisamos nos dar?
Entre tantos desencantos, tantas lágrimas e prantos.
Vamos navegando nos desencontros.

Por um fio... no calor, no frio!
Sem destino, em desatino
Entre silêncios e gritos.

Deixamos um pouco de nós nos outros
Carregamos o fardo da dor por consolo.

Aquele abraço que nunca foi trocado
O beijo que deixamos pra lá...
O tempo negligenciado,
O amargo do amor, sem amar!

Quantas chances? Quantas mais?
Num enlace pra sempre selado
Do que não vamos saber

O gosto do gozo negado
Os sonhos que não vamos viver!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!