Cegueiras

"O pior cego é o que não quer ver!"
E quantas coisas deixamos passar despercebidas?
Entre buzinas e engarrafamentos, não percebemos a sinfonia da vida.
A cegueira de olhos sãos!
Como quem vê, embora não perceba.
O pássaro que pousa num galho, o vento e o delicado das folhas.
Os privilégios gratuitos do dia a dia...
Aquela orquestra que toca desafinada pela manhã,
Aos ouvidos lúcidos mas tão surdos que só conseguem se irritar...
Não compreendendo o que a melodia significa.
Ali está o emprenho do homem que mesmo mal remunerado
Luta para algo ao mundo doar
.
O legado de uma utopia!
Eis que ninguém dá valor
Ao sonho do autor
Que versos compõem em rimas!
As cegueiras diárias que roubam alegrias
Que turvam os dias com nuvens sem cor
Onde o brilho de tudo é cinza
Onde o ódio substitui o amor.
Triste é o homem que tendo olhos não vê
O esplendor da vida, o milagre de viver!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Por Um Fio