Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2017

Continuar

Imagem
Eu vou continuar acreditando
Mesmo que não haja mais razão
Vou seguir o meu caminho
Mesmo que pisando em espinhos
Pois não seria eu, não seria humano
Trancar sem ter porquê, o coração!

Vou continuar acreditando
Que há muita gente boa por ai
Que a vida pode dar outros frutos...
Vou deixar tudo fluir
Vivendo os dias sem temer o futuro...

Vou continuar acreditando
Que a beleza está dentro
Que o sorrir vem da alma
Que a vida é amiga do tempo
E que o tempo tudo acalma!

Vulnerabilidades

Imagem
Qual é ou qual foi o seu "fundo do poço? "
Alguns vão dizer que nunca tiveram essa experiência, outros vão listar situações de extrema dificuldade e há os que irão emudecer.
Cada um terá a sua visão de "fundo do poço" ... uns mais dramáticos que outros.
No fundo, todos terão algo em comum, mas que na maioria das vezes passará despercebido: a vulnerabilidade!
Eis o real fundo do poço!
Quando as nossas vulnerabilidades estão a flor da pele. Quando parece não ter mais saída. Quando nos olhamos no espelho e o reflexo é qualquer outra pessoa, mas não somos nós! Quando os dias se repetem embora de forma diferente, mas aos nossos olhos, tudo é igual. Quando a fé e a esperança passam a ser apenas palavras sem significado. Quando as orações são apenas palavras de repetição.
Não há luz no fim do túnel.
Quando estamos vulneráveis não enxergamos as portas ou janelas, tudo é sombra.
Acostume-se a ausência de si e quando se der conta, não precisará mais.
Acostume-se a autopiedad…

Tenho Visto

Tenho visto tantos desencontros
Em desenganos sutis.
De vidas sem par!
Onde o ímpar teria êxito,
Não fosse o descrédito de si mesmo.

Tenho visto as sombras da nudez mais vestida
De palavras nulas... onde o óbvio é insensato e o desconexo ganha vez.

Tenho visto tuas lágrimas
Neste falso sofrer que acreditas
Como se fosse a verdade que exalas.
Nada mais que enigmas!
Pobres rimas que nada dizem.
Seriam filetes de risos
Não fossem tralhas que engasgam.

Tenho visto muitos dramas
Em casas caiadas de ouro
Em postes cercados de farpas
Talvez eu seja míope e não veja senão fachadas
Dos sonhos que não se vive
Das bocas nunca beijadas!

Não Conte

Não conte com ninguém que não seja você.
Não se iluda pensando que o outro agirá da mesma forma.
Não se coloque em situações vulneráveis.
Não se frustre criando expectativas porque as máscaras caem.
Um dia a chantagem vem, a coação aparece, o desrespeito se estabelece e você está sozinho.
Não acredite em promessas... Observe as atitudes.
Preste atenção nos detalhes.
Não tenha medo de dar um basta, preserve-se.
Não tente negar o óbvio... cada um é o que é.
Não há como mudar o outro.
Não lamente, não se flagele, não se culpe.
Encare a verdade da farsa e compreenda que o fim pode ser um bom inicio.
Diga adeus sem remorsos.
Encerre o ciclo.
Siga em frente com as experiências, mas não repita os mesmos atos.
Pense com clareza.
Não conte com ninguém.
Tenha em si mesmo a sua referência.
Tenha em si mesmo o seu apoio.
O reflexo do espelho não admite múltiplas imagens.

Sobre Mutilações.

Algumas culturas, ainda hoje usam de mutilação para subjugar a mulher. É uma forma de dominar o tão famigerado "sexo frágil", que na verdade não é, nunca foi e nunca será frágil (não em sentido de fraqueza).
As tradições culturais impõe limites, restrigem, castram e resistem ao tempo e a tecnologia muito mais por inércia do feminino ainda inconsciente de seu intelecto e poderio do que por suas regras em si.
Homens e mulheres caminham ao lado da ignorância do que vem a ser coletivo ou direitos humanos. Cada um advoga a favor ou contra do que lhes convém.
Acredito na liberdade fundamental, a liberdade da mente.
Onde o ser humano pode estar onde quiser, quando quiser e como e com quem desejar. Tempo e espaço, de mãos dadas.
Nenhuma corrente pode dominar uma mente vedadeiramente livre.
Todo ser humano nasce preso por um cordão umbilical, que é cortado, dando-lhe o livre árbitro de seguir seus próprios passos... e todos nós um dia aprendemos a andar, correr e a tomar decisões. Ga…

Vão!

Imagem
Vão dizer que você errou
Vão dizer que amou demais
Vão criticar e apontar defeitos
Vão dizer que deveria ter desistido
Ou que: talvez se tivesse insistido...
Vão dizer!

Vão apontar o dedo,
Vão dizer que teve medo
Vão rir do que não vão entender

Vão falar mal
Vão dar conselhos
Que nunca seguiram
Mas que cabem pra você!

Vão comentar
Vão dizer que teve falhas
Que não foi tão bom assim
Que havia muita mentira
Que viram tudo sem nada dizer...
Vão sentir pena
Vão condenar
Vão dar de ombros
Vão!

Vão dizer coisas feias
Vão desdenhar
Vão contar o tempo
Vão se indignar
Vão fazer de tudo
Vão mover o mundo
Só não vão amar!

Cristal Trincado

Imagem
Confiança é como cristal, não tem conserto.
De repente a gente olha e está trincado. As palavras se tornaram desconexas.
As incoerências são a marca registrada.
Não dá mais para acreditar. A gente fica como em campo minado.
Sem saber quando será a próxima explosão.
Nada é verdadeiramente incondicional,  senão o amor de mãe...
Coisas que se partem nunca mais serão iguais. Vamos olhar e veremos os sinais das rupturas.
Fingimos que está tudo bem, enganamos nosso coração, mas nunca o nosso inconsciente.  Lá no fundo, bem lá dentro de nós,  sabemos a verdade.
Cristal trincado não tem valor!
Seguimos acreditando nas mentiras que nos impomos.
Seguimos assim por medo. Medo do novo. Medo do desconhecido.
Ficamos nas mesmas histórias por temer enfrentar outras realidades, as verdades que teimamos ocultar.  Fazemos isso o tempo todo.
Deixamos que a fragilidade seja ignorada porque é mais fácil fingir que está tudo bem. Acreditamos nas falsas promessas, nas justificativas, nos incontáveis planos…

Sobre Hipocrisia

Imagem
Qualquer um pode dizer:" Eu te amo!"
São apenas palavras. Poucos conseguem exercer o amor que dizem sentir.
As pessoas amam o que lhes convém, quando convém amar o outro...
Em raras excessões.
A maioria confunde amor com posse, apego, luxúria. Uns acham que amar é somente sentir e repetir o que sente... esquecem de praticar.
De se colocar no lugar do outro. De entender o que o outro sente, o que o "ser amado" necessita. Vivem de coações.
Vivem num sentimento egoista com eles mesmos. São reféns das mesquinharias, dos abusos emocionais e não se dão conta do quanto ferem e são feridos pelas próprias ações. Compõem um quadro de apodrecimento, onde o que poderia ser belo fica feio. Talvez seja a máscara da hipocrisia...
Talvez seja somente a essência do que realmente são.
E se rebelam quando o outro percebe suas intenções, quando a ficha cai, quando o outro vê o engano.
Rebelam-se por saber que a farsa acabou.
Os pingos foram colocados em seus devidos lugares e os olhos…

Vai Ficar Tudo Bem

Imagem
E você disse: " Vai ficar tudo bem!"
E nada mais foi igual.
Todos os dias se condicionaram ao vazio,
Com horas que nunca passam.
Como que fica bem? Quando ?
O que devo fazer para que fique?
Tenho dito: "Vai ficar tudo bem!"
Quase sempre, como um mantra.
Talvez assim crie a ilusão
De que tudo não passa de pesadelo.
Talvez você bata o portão...
"Vai ficar tudo bem..."
Mas as nuvens estão negras,
Num acúmulo pesado de dias enegrecidos
Mesmo ao sol que empalidecido,  aquece!
Ondas molham meus pés... água fria.
E tudo está seguindo o curso,
Carros vão, carros vem
Pessoas riem, outros choram
E ainda não está nada bem.
O escárnio dos dias é uma navalha
E ninguém vê.
E ainda ouço você dizer: "Vai ficar tudo bem! "
Ando em busca desse "bem"...
Embora tudo pareça normal, nada está no devido lugar.
Estou fora de órbita.
Todos os sentidos estão errados. Todos!
E por mais que o tempo passe
É  como se andasse para trás.
Cada passo um retrocesso,
Com…

Sobre o Luto

Imagem
Algumas perdas são inexplicáveis,  talvez pelo inconformismo.
Talvez pela brutalidade ou ainda pela nossa incapacidade diante do inevitável.
Não temos o controle de tudo. Não somos donos de nada.
A morte nos mostra a  realidade que evitamos através dos anos, com ilusões que se dissipam num piscar de olhos.
Todos nós perdemos alguém ou perderemos um dia. Todos nós estaremos deitados num "paletó de madeira" , com corpos frios e flores para enfeitar.
Seremos um corpo,  um número num prontuário, um número num túmulo para constar.
Alguém já disse antes que com o tempo sequer seremos uma fotografia na estante... então, o que seremos?
Talvez sejamos a boa lembrança de alguém .
Talvez sejamos mais do que podemos supor ainda vivos.
O fato é que a morte nos revela o quanto somos frágeis.  O quanto o tempo é limitado, o quanto a dor pode ser visceral.
Perder um ente querido é como flagelar a alma.
Nenhuma lágrima parece suficiente para estancar o ferimento.
Vão dizer que só damos valor…

Além da Vida

Imagem
Agradeço cada momento que vivemos...
Cada dia, cada abraço, cada risada, cada palavra trocada Guardo tudo nas lembranças, hoje mais presente que antes... Nas letras de músicas que ouvimos, Em paisagens que um dia vimos. Nos sonhos compartilhados. Guardo o som da sua voz, num misto inseguro de esperança  De que tudo ficaria bem...
Guardo as promessas de espera... Os incontaveis olhares de cumplicidade, Das certezas incertas do futuro que não aconteceu. 
Agradeço sua passagem por minha vida  Como quem teve a presença de um anjo, Tão imperfeito e adorável que jamais será esquecido.
Penso nas alegrias de tantas coisas  Entre desafios superados, lágrimas de alegria Desconforto da chuva, intempéries de agonias... Como nesses filmes em Preto e Branco  Onde cada lance tem um colorido.  Penso em você, penso em nós.  Nos emaranhados de laços, entre meios,  Pontos e reticências, num refrão de incoerências. Éramos assim.
Entendíamos pelos olhos de quem não saberia dizer palavras. Éramos par, sem …

Sete Dias...

Imagem
Estou aqui.
A espera de mim...
Do meu eu transcrito
No brilho do seu olhar
No infinito do s
eu sorriso.
A espera do acordar
No despertar da eternidade
Enquanto aprendo a acalmar
Essa dor, essa saudade.

Estou aqui.
No desassossego de não saber
O que será de mim,
O que foi feito de ti...
Pensando se há o depois
Se agora já não foi
Senão a agonia do fim.

A espera de outra chance
De ouvir a sua voz
De saber como estais...
Tantos sons e nada se assemelha
Ao som do que ouvia
Senão essa tristeza
Minha única certeza
Que ainda tenho vida.

Sete longos dias de ausências
Profundas permanências,
Neste meu caminho.

Nada substituirá
O conforto do seu abraço
O aconchego do seu carinho.