Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2017

Avisa

Avisa ai que eu chego hoje
Com meus bolsos cheios de alegria
Minhas mãos plenas de amor
E abraços tão apertados que não cabem mais em mim.

Avisa ai que sou denso
Sem meias palavras e frescura
Ando descalço, navego rios
Cheio de vivências para compartilhar!

Avisa que chego nu
Em pelos eriçados, como gato.
Num acúmulo de vontades de anos
Prepara a alma, num descompasso pra mim
Nada de máscaras ou culpas
Apenas a alma, pura!

Quadra um

Bom dia, como você está?
Seria bom saber do seu dia...
Ouvir você dizer que vai indo, num riso bobo
Ou mentir ao falar que está tudo bem!
Seria bom!
Saber que mesmo sem nos falar
Você ainda está no mesmo lugar...
Que posso a qualquer momento lhe telefonar.

Boa tarde, e ai como foi?
E ouvir você dizer que sequer saiu de casa
Pelas constantes desculpas de não querer fazer nada
E a gente rir dessa bobagem...
De querer ter o controle de tudo
Se de nada adianta.

Boa noite,  bons sonhos, bom descanso...
E ficar por longo tempo nessa divagação de como poderia ter sido
Entre dias de calor insuportável
Ou chuvas incessantes
Onde a gente nunca está satisfeito...
Seria bom... muito bom ouvir tudo isso outra vez
E assim confortar a saudade
Do que por indiferença humana nunca aproveitamos.
Poder suprir o vazio dessa ausência com risadas tão absurdas
Que serão difíceis de esquecer.

Fica bem! E você disse: Vai ficar tudo bem!
E nada mais ficou no lugar!
Nenhum dia para dizer: olá!
Ou apenas enviar u…

Novo Eu

Quantas encruzilhadas encontraremos pela vida?
Há momentos que parecem intermináveis de tão difíceis que são. Somos obrigados a olhar para dentro, fazer o que os sábios chamam de autoconhecimento.
De alguma forma, em algum dia, todos somos confrontados com caminhos estranhos... questionamentos que nunca pensamos pensar.
Autoanálise de  quem somos e como agimos.
Enveredando pelas desconhecidas entranhas de nós mesmos. Somos submetidos ao espelho interior, onde encaramos o verdadeiro eu.
Percebemos os embaraços, enganos, erros.
A vida vem com a conta!
Dispara-se o gatilho e finalmente nos enxergamos!
O dificil é se encontrar nisso tudo que somos... o vazio existencial parece infindável.
Olhamos para o mundo como uma caixa, uma animação gráfica onde não parecemos nos encaixar.
Resignificar tudo isso leva tempo, trás revisões ao ego,
Nada mais funcionará da mesma forma.
A transformação se dá por dores e o que sobra dessas experiências determinará o nosso caminhar. Seria o chamado: aprend…

Se Soubesse

Imagem
Viveria todos os meus dias no calor dos seus braços
Correria ao seu lado, no cadenciar dos seus passos
No entrelaçar de nossas mãos...

Teria dado os meus dias a favor dos seus
Houvesse algum tempo entre você e  eu.
Para que nenhum momento fosse em vão!

Teria vivido cada dia
Na intensidade da partida
Sabendo que o reencontro ainda demoraria....
Teria vivido mais
Dessa densa alegria
Que era estar contigo todo dia.

Quando nos seus olhos eu me via
E ali, nos diálogos sem vírgulas
Trocávamos palavras sem fim!

Teria prolongado tudo isso
Num instante do tempo, sim...
Caso houvesse sabido
Que tudo seria assim...
Eu sem você, você sem mim!

Teria bebido todo o seu beijo
Num gole de sofreguidão
Para hoje então,  outra vez provar
O gosto dos seus lábios
Invés do sabor da solidão!