COMUNICAÇÃO EM AÇÃO!

Era final de 1999 quando descobri o mundo da rádio...não sabia como operar, nem como funcionava toda aquela parafernalha eletrônica, mas a vontade de comunicar era tanta que em quinze dias já dava conta do recado.
Inicialmente era um programa voltado para a saúde da mulher, falando sobre HPV, a importância do exame preventivo, doenças sexualmente transmissíveis... um programa simples, funcional.
Mas aos poucos fui me dando conta da importância que um meio de comunicação tem. Os problemas da comunidade foram tomando forma, o público foi participando mais e isto foi dando maior visibilidade ao que eu fazia...
A paixão pelo rádio aumentou devido as respostas obtidas pelo programa.
Nascia: Mia Malafaia!
De um horário ingrato: 18:00 as 19:00 horas (onde a concorrência com as novelas era grande)fui para o horário nobre da manhã: das 8:00 as 10:00 ( horário em que as donas de casa e até o comércio ouvem rádio).
E então iniciei como entrevistadora trazendo ao programa personalidades da cidade para tratar de assuntos que interessavam ao público em geral como: a saúde pública, o transporte da cidade, a educação e etc...
Minha comunicação sempre foi franca, direta, sem meias palavras, sem falsos galanteios, o que agradava a população, que se sentia representada nas ondas do rádio.
Com o passar do tempo minha visão de comunicação se aprofundou... comecei a entender que um comunicador tem nas mãos uma responsabilidade ímpar! Não há como se omitir, vender ou representar!
O nome do programa que era "DE MULHER PARA MULHER" tornou-se um quadro fixo e continuei falando de saúde, mas agora o programa era com abordagens de notícias do dia, problemas da comunidade, temas que despertavam o interesse de todos.
Foi nesta época que recebi meus primeiros convites para palestrar...inicialmente em igrejas, depois em escolas e mais tarde em instituições.
A princípio os temas eram leves, como a questão da nutrição, mas aos poucos os temas se tornaram polêmicos como: drogas, dislexia, alcoolismo, pedofilia.
Cada vez mais fui tomando ciência de como minhas palestras repercutiam nas vidas de algumas pessoas e fui acrescentando elementos de pesquisas, dados oficiais e assim pude dar mais informações e crescer como profissional.
Percebi o quanto o comunicador pode influenciar na vida de pessoas comuns!
Temos um dever social enorme. Informar é muito mais do que dar uma notícia, é levar conhecimento! Abrir horizontes, dar perspectivas!
Um bom comunicador é aquele que rompe paradigmas, sem no entanto romper com a ética.
Amo o que eu faço. Comunicar é para mim expandir conhecimento. E como formadora de opnião sei da responsabilidade que tenho nas mãos.
O rádio sempre será vivo!
Mesmo com o advento da internet, ele permanece nas paradas de sucesso!
E foi graças a esta experiência maravilhosa que descobri meus dons de comunicadora.
Rádio é comunicação em ação!

Postagens mais visitadas deste blog

O Homem morre quando deixa de Sonhar!

Por Um Fio